EUA: temperatura no Vale da Morte é a maior em 100 anos

Informação é do Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos; recorde absoluto nos registros foi obtido na mesma área em 1913

Furnace Creek, no Vale da Morte: temperatura mais alta registrada no mundo desde 1913. Crédito: Roger469/Wikimedia

Um termômetro em Furnace Creek, no Vale da Morte, sul da Califórnia, marcou 54,4 °C, a maior temperatura global em mais de um século, informou o Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos (NWS).

“Se confirmada, essa será a temperatura mais quente oficialmente registrada desde julho de 1913”, afirmou o NWS Las Vegas, dono do sistema de observação automatizado, sobre a leitura feita no domingo (16), lembrando que o dado era preliminar.

Devido à sua relevância, o índice precisará passar por uma revisão formal antes de ser confirmado, informou a instituição no Twitter, vinculando a publicação a um comunicado do NWS.

LEIA TAMBÉM: Temperatura na Antártida bate novo recorde de calor

A estação meteorológica automatizada do NWS, perto do centro de visitantes de Furnace Creek, atingiu o ponto máximo às 15h41, horário local.

O recorde histórico no Vale da Morte, de acordo com a Organização Meteorológica Mundial (OMM), é de 56,7 °C, registrado em 10 de julho de 1913 em Greenland Ranch. A marca dessa leitura é a mais quente já verificada na superfície do planeta, de acordo com a OMM.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança