ExoMars mostra redemoinhos de poeira em Marte

Cientistas ainda não sabem por que o fenômeno está associado a cordilheiras

Redemoinho marciano: convergência de centenas (ou até milhares) de pequenos tornados. Crédito: ESA/Roscosmos/CaSSIS

A imagem acima foi tirada na região Terra Sabaea de Marte, a oeste de Augakuh Vallis, pelo instrumento Colour and Stereo Surface Imaging System (CaSSIS) a bordo da sonda ExoMars Trace Gas Orbiter, da ESA-Roscosmos. Esse padrão misterioso ocorre na crista de uma cordilheira e acredita-se ser o resultado da atividade de um redemoinho de poeira – essencialmente a convergência de centenas ou talvez milhares de tornados marcianos menores.

Esta imagem é uma representação composta de cores, na qual os aspectos mais azuis comparados à cor média de Marte são mostrados em tons de azul brilhante. Na cor real, os riscos apareceriam em vermelho escuro. Os redemoinhos agitam o material da superfície, expondo o material mais recente abaixo.

A razão pela qual as faixas estão tão concentradas nas cordilheiras ainda não é conhecida, mas uma relação com a elevação orográfica à medida que as massas de dióxido de carbono sobem e convergem com outras massas de ar é uma possibilidade.

LEIA TAMBÉM: As intrigantes dunas escuras em cratera de Marte

A imagem foi tirada em 8 de fevereiro de 2019 e está centralizada em 26.36°N/56.96°E. O norte está no alto.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança