Ferramenta mais precisa para detectar exoplanetas entra em ação

Espectômetro Neid vai detectar planetas fora do Sistema Solar medindo o efeito gravitacional desses corpos em sua estrela hospedeira

Busca por exoplanetas deve ser mais facilitada com o novo equipamento. Crédito: Noao/Aura/NSF

Uma das ferramentas mais precisas já construídas para detectar novos planetas fora do Sistema Solar já está em uso. O espectrômetro Neid, uma nova ferramenta para a descoberta de exoplanetas, passou na revisão final da Nasa e agora está em plena operação no telescópio WIYN de 3,5 m no Observatório Nacional Kitt Peak, no Arizona (EUA).

O dr. Christian Schwab, da Universidade Macquarie (Austrália), liderou o projeto óptico do espectrômetro Neid. A ótica de precisão em uma câmara de vácuo personalizada traz todo o espectro de luz, abrangendo desde o ultravioleta ao infravermelho próximo, em foco nítido no detector de 81 megapixels do Neid.

O espectômetro descobrirá exoplanetas medindo o minúsculo puxão gravitacional desses corpos em sua estrela hospedeira. Até mesmo pequenas “oscilações” abaixo de 25 centímetros por segundo podem ser medidas pelo Neid. Júpiter, por exemplo, induz uma oscilação de 13 metros por segundo em nosso Sol, mas a Terra induz uma oscilação de apenas cerca de 9 centímetros por segundo.

Máxima precisão

“Continuamos ajustando a óptica para obter a máxima precisão, o que é crucial para detectar os minúsculos sinais de planetas rochosos orbitando estrelas em nossa vizinhança solar”, disse Schwab. “Ver muito trabalho árduo de uma grande equipe se reunindo, ver o espectrógrafo coletar a luz das estrelas e produzir alguns dos espectros de maior precisão que já registramos, é realmente emocionante.”

O projeto agora se tornou um modelo para instrumentos futuros. Uma cópia em pequena escala foi instalada recentemente no observatório do campus da Universidade Macquarie. Ela permite que os alunos observem exoplanetas maiores como parte de seu treinamento prático.

“Estamos orgulhosos de que o Neid está disponível para a comunidade astronômica mundial para descoberta e caracterização de exoplanetas”, disse Jason Wright, professor de astronomia e astrofísica da Universidade Estadual da Pensilvânia (Penn State, nos EUA) e cientista do projeto Neid. “Mal posso esperar para ver os resultados que nós e nossos colegas em todo o mundo produziremos nos próximos anos, desde a descoberta de novos planetas rochosos até a medição das composições de atmosferas exoplanetárias, a medição das formas e orientações das órbitas planetárias, à caracterização dos processos físicos das estrelas hospedeiras desses planetas.”

Planetas terrestres

John Callas, gerente do projeto NN-Explore para o Programa de Exploração de Exoplanetas da Nasa no Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da agência, afirmou: “O Neid representa o estado da arte em espectroscopia Doppler, detecção de velocidade radial e caracterização de exoplanetas. O Neid vai expandir os limites existentes para a busca de exoplanetas menores, sondando além dos desafios que limitaram as gerações anteriores de espectrógrafos RV.”

Construído como parte de um programa conjunto da NSF e da Nasa, o Neid tem como missão permitir algumas das medições de maior precisão atualmente possíveis, bem como tentar traçar um caminho para a descoberta de planetas terrestres em torno de outras estrelas.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago