Filipinas declara epidemia de dengue após mais de 600 mortes

Mais de 146 mil casos da doença foram reportados no país desde o início do ano, quase o dobro do mesmo período do ano passado

Michael Pettigrew
O Aedes aegypti: manancial de problemas para os humanos em menos de 1 cm de comprimento

As Filipinas declararam uma epidemia nacional de dengue nesta terça-feira (6), depois que foram registradas 622 morte pela doença no país, neste ano.

Mais de 146 mil casos da doença foram reportados desde o início do ano, quase o dobro do mesmo período do ano passado. A faixa de população mais afetada é a de crianças abaixo de 10 anos de idade.

A declaração de epidemia permite que governos locais nos lugares mais afetados possam usar fundos de emergência para combater a doença.

A epidemia se seguiu ao banimento da venda e distribuição da vacina Dengvaxia, produzida pelo laboratório farmacêutico Sanofi Pasteur. Entre 2017 e 2018, um milhão de crianças receberam a vacina, e algumas delas morreram. A companhia admitiu que a imunização poderia colocar algumas crianças em risco.

Essa é a única vacina disponível no mercado por enquanto, e a Organização Mundial da Saúde recomenda que ela seja usada somente em áreas de alto risco que já tenham sido expostas ao vírus.

A dengue causa sintomas como febre alta, dores de cabeça, dor muscular e nas juntas e fraqueza. Em casos mais graves, a doença pode ocasionar uma febre hemorrágica que pode ser fatal. A dengue mata cerca de 25 mil pessoas por ano, em todo o mundo.

 

 

 

 

COMPARTILHAR
blog comments powered by Disqus