Fósseis ajudam a desvendar mistério de bebê tiranossauro

Tamanhos dos fósseis indicam aos pesquisadores que esses animais tinham cerca de um metro de comprimento ao nascer

Concepção artística de um tiranossauro na infância: maior animal a nascer de ovos. Crédito: Julius Csotonyi

Os tiranossauros estão entre os maiores predadores que já andaram na Terra, mas os especialistas descobriram que alguns bebês da espécie tinham apenas o tamanho de um cachorro Border Collie quando deram seus primeiros passos.

Os primeiros fósseis conhecidos de embriões de tiranossauro lançaram luz sobre o desenvolvimento inicial desses animais colossais, que podiam crescer até 12 metros de comprimento e pesar 8 toneladas.

Uma equipe internacional de paleontólogos, liderada por um pesquisador da Universidade de Edimburgo (Reino Unido), fez a descoberta examinando os restos fossilizados de um minúsculo osso da mandíbula e uma garra desenterrados no Canadá e nos Estados Unidos. Um artigo sobre esses achados foi publicado na revista “Canadian Journal of Earth Sciences”.

A produção de imagens em 3D dos delicados fragmentos revelou que eles pertenciam a bebês tiranossauros – primos do T. rex. Com base no tamanho dos fósseis, essas criaturas tinham cerca de um metro de comprimento quando nasceram.

Janela para a infância

As descobertas da equipe sugerem que os ovos de tiranossauro – cujos restos nunca foram encontrados – tinham cerca de 43 centímetros de comprimento. Isso pode ajudar nos esforços para reconhecer esses ovos no futuro e obter maiores informações sobre os hábitos de nidificação dos tiranossauros, dizem os pesquisadores.

A análise também revelou que o osso da mandíbula, de três centímetros de comprimento, possui características distintas dos tiranossauros, incluindo um queixo pronunciado. Isso indica que tais características físicas estavam presentes antes de os animais nascerem.

Pouco se sabe sobre os primeiros estágios de desenvolvimento dos tiranossauros, que viveram há mais de 70 milhões de anos. Isso ocorre mesmo sendo essa uma das famílias de dinossauros mais estudadas. A maioria dos fósseis de tiranossauros estudados anteriormente são de animais adultos ou de jovens mais perto da idade adulta.

O dr. Greg Funston, da Escola de Geociências da Universidade de Edimburgo, que liderou o estudo, disse: “Esses ossos são a primeira janela para os anos iniciais de vida dos tiranossauros e nos ensinam sobre o tamanho e a aparência dos bebês tiranossauros. Agora sabemos que eles teriam sido os maiores filhotes a nascer de ovos, e eles teriam se parecido com seus pais. Ambas as informações são bons sinais para encontrar mais material no futuro”.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança