Fósseis da Patagônia mostram que dinossauros do jurássico tinham mentalidade de rebanho

Fósseis da Patagônia mostram que dinossauros do jurássico tinham mentalidade de rebanho
Fósseis da Patagônia mostram que dinossauros do jurássico tinham mentalidade de rebanho (Foto: Erik Larson/Unsplash)

Fósseis encontrados na região da Patagônia, no sul da Argentina, está oferecendo aos especialistas a evidência mais antiga conhecida de que alguns dinossauros tinham uma complexa e bem organizada estrutura de rebanho, com adultos cuidando dos jovens e compartilhando um local de nidificação comunal.

A pesquisa, publicada na revista Scientific Reports, explica que os fósseis incluem mais de 100 ovos de dinossauros e os ossos de cerca de 80 jovens e adultos de uma espécie herbívora do período jurássico chamada Mussaurus patagonicus, incluindo 20 esqueletos completos.

Cientistas disseram na quinta-feira (21) que os animais experimentaram um evento de morte em massa, provavelmente causado por uma seca, e seus corpos foram posteriormente enterrados pela poeira levada pelo vento.

“É uma cena bastante dramática de 193 milhões de anos atrás, congelada no tempo”, disse o paleontólogo Diego Pol, do Museu Paleontológico Egidio Feruglio, em Trelew, Argentina, que liderou a pesquisa.

Os dinossauros tinham cerca de 6 metros de altura e pesando cerca de 1,5 toneladas, possuía um pescoço e cauda longos, com uma cabeça pequena. Quando adultos, eram bípedes, mas os recém-nascidos eram quadrúpedes.

Mussaurus viveu no início do Jurássico, o segundo dos três períodos que compreendem a era dos dinossauros. Foi um animal relativamente grande para a época, muito maior do que os dinossauros carnívoros contemporâneos. Os dinossauros se tornaram verdadeiros gigantes mais tarde no Jurássico.

“O sítio é único”, acrescentou Pol. “Ele preserva um local de nidificação de dinossauros, incluindo delicados e minúsculos esqueletos de dinossauros, bem como ovos com embriões dentro. Os espécimes que encontramos mostraram que o comportamento de rebanho estava presente em dinossauros de pescoço comprido desde o início de sua história. Esses eram animais sociais, e achamos este pode ser um fator importante para explicar seu sucesso.”

Os animais foram agrupados por idade no momento de suas mortes, com filhotes e ovos em uma área, enquanto esqueletos de juvenis foram agrupados nas proximidades. Os ovos foram dispostos em camadas dentro de trincheiras. Os adultos foram encontrados sozinhos ou aos pares.

Esse fenômeno, chamado de “segregação por idade”, sinaliza uma estrutura social complexa, disseram os pesquisadores, incluindo informações que os adultos buscavam comida e cuidavam dos jovens. Os pesquisadores suspeitam que membros do rebanho voltaram ao mesmo local durante temporadas sucessivas para formar colônias de reprodução.

“Os jovens ficaram com os adultos pelo menos até atingirem a idade adulta. Pode ser que eles tenham ficado no mesmo rebanho depois de atingirem a idade adulta, mas não temos informações que corroborem essa hipótese”, explicou Vincent Fernandez, paleontólogo e coautor do estudo, do Museu de História Natural de Londres.

O comportamento do rebanho também pode proteger indivíduos jovens e vulneráveis ​​do ataque de predadores. “É uma estratégia para a sobrevivência de uma espécie”, acrescentou Fernandez.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago