Fósseis de 220 milhões de anos são descobertos na Argentina

Foram encontrados ancestrais dos mamíferos e também restos de arcossauros, répteis que poderiam ser os ancestrais de grandes crocodilos

Um sítio arqueológico contendo os restos fossilizados de quase uma dúzia de dinossauros, de 220 milhões de anos, foi revelado no oeste da Argentina. A descoberta foi feita em setembro do ano passado na província de San Juan, a cerca de 1.100 quilômetros a oeste de Buenos Aires, e divulgada nesta quinta-feira (18) pelos cientistas.

Segundo o paleontólogo argentino Ricardo Martinez, da Universidade de San Juan, foram achados quase dez indivíduos diferentes. Uma massa de ossos, praticamente sem sedimentos.

Martinez acredita que a massa contenha sete ou oito indivíduos de dicinodontes ancestrais dos mamíferos do tamanho de um boi. Ele também afirmou que havia restos de arcossauros, répteis que poderiam ser os ancestrais de grandes crocodilos.

O local onde os fósseis foram encontrados têm entre um e dois metros de diâmetro e mais ou menos a mesma profundidade, levando os cientistas a especular que se tratava de um antigo poço para beber água em um período seca, e que as criaturas provavelmente morreram de fraqueza no local.

A Argentina tem sido uma rica fonte de fósseis das épocas Triássica, Jurássica e Cretácea.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago