Fotógrafa flagra “arco-íris de fogo” no céu de Washington

Fenômeno incomum está associado ao efeito da luz em cristais de gelo de nuvens altas

Arco-íris de fogo flagrado por Cessna Kutz sobre o Lago Sammamish: foto viralizou. Crédito: Cessna Kutz

A fotógrafa americana Cessna Kutz capturou um belíssimo arco-íris de fogo sobre o Lago Sammamish, no estado de Washington (noroeste dos EUA, onde fica Seattle). “Testemunhei um fenômeno bem legal hoje no Lago Sammamish”, escreveu ela em seu Instagram, ao compartilhar as belas fotos. “Um arco-íris horizontal! Para mim, foi um pequeno lembrete de ter esperança e amor, em vez de medo e pânico nestes tempos desconhecidos. Fiquem seguros aí fora, amigos.”

O chamado arco-íris de fogo não é realmente um arco-íris nem tem relação com fogo. Seu nome científico é arco circunzenital. Trata-se de um halo ótico similar a um arco-íris invertido no céu, com cores mais vivas que outros halos óticos.

LEIA TAMBÉM: Câmera capta halo celeste no Atacama

O arco circunzenital surge quando a luz entra pela base plana de cristais de gelo prismáticos, presentes em nuvens elevadas (cirros), e sai no vértice superior dessa face. O fenômeno pode ocorrer quando o Sol está a uma distância superior a 32,3° em relação ao zênite.

Outra imagem do fenômeno captada por Kutz. Crédito: Cessna Kutz

Como não são comuns, os arcos-íris de fogo atraem a atenção, e não foi diferente nesse caso. Depois que Kutz compartilhou as fotos, elas quase instantaneamente se tornaram virais.

“Sinceramente, eu não fazia ideia de que essas fotos seriam a notícia”, disse a fotógrafa a uma agência jornalística. “Eu estava apenas querendo compartilhar um momento bonito que pude testemunhar. Sou superapaixonada por fotografia, por isso sou grata por Deus ter usado minhas fotos para tocar as pessoas, não apenas em todo o país, mas em todo o mundo. Isso impulsionou meu negócio de fotografia e também causou impacto nas pessoas, o que é incrível.”

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança