Fotógrafo capta anel espetacular em torno da Lua

Auxiliado pelo céu límpido do deserto do Atacama e por uma combinação de outras circunstâncias, Juan Carlos Muñoz-Mateos transformou um halo lunar em algo especial

O halo lunar captado por Muñoz-Mateos: condições especiais. Crédito: Juan Carlos Muñoz-Mateos/ESO

O caráter sobrenatural desta imagem, obtida no local onde está instalado o Very Large Telescope (VLT) do Observatório Europeu do Sul (ESO), no norte do Chile, se deve a uma combinação de fenômenos luminosos naturais e artificiais.

A imagem captura um halo lunar no céu nublado, uma ocorrência rara no Observatório do Paranal do ESO. Esse fenômeno óptico é criado quando o luar é refratado por milhões de pequenos cristais de gelo e gotas de água existentes na atmosfera circundante.

Esse tipo de halo é bastante comum. No entanto, é necessária uma grande quantidade de luz para que eles apareçam. Por isso, a Lua tem de estar numa posição específica relativamente à Terra e ao Sol para refletir luz suficiente de modo a produzir um anel como o que vemos aqui.

LEIA TAMBÉM: Foto registra “anel de diamante” durante o último eclipse solar

Esse halo, em particular, é composto por várias bandas coloridas, formadas do mesmo modo que um arco-íris — a luz de diferentes comprimentos de onda é refratada em quantidades diferentes. A luz branca é assim separada nas suas cores constituintes, dispersando-se para criar um espectro de cores visualmente distintas.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança