Hubble flagra uma galáxia espiral magnífica

A forma da galáxia NGC 5861 a torna especial, assim como a existência de duas supernovas ali

NGC 5861: galáxia espiral intermediária com duas supernovas no currículo. Crédito: ESA/Hubble & Nasa, A. Riess et al.

Localizada a cerca de 85 milhões de anos-luz da Terra, na constelação de Libra, a bela galáxia NGC 5861 é o tema desta foto do Telescópio Espacial Hubble, da Nasa/ESA.

A NGC 5861 é uma galáxia espiral intermediária. Os astrônomos classificam a maioria das galáxias por sua morfologia. Por exemplo, a Via Láctea é uma galáxia espiral barrada. Uma galáxia espiral intermediária tem uma forma entre a de uma galáxia espiral barrada (que parece ter uma estrutura central em forma de barra) e a de uma galáxia espiral não barrada (ou seja, sem barra central).

Duas supernovas, SN1971D e SN2017erp, foram observadas na galáxia. As supernovas são explosões poderosas e luminosas que podem iluminar o céu noturno.

LEIA TAMBÉM: Hubble investiga uma galáxia espiral especialíssima

A supernova mais brilhante já registrada foi possivelmente a SN 1006. Ela brilhou 16 vezes mais do que Vênus de 30 de abril a 1º de maio de 1006 d.C.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança