Hubble mostra penas de pássaro galácticas

A galáxia NGC 2775 é uma espiral diferenciada: tem uma vasta parte central relativamente vazia e pequenos braços espirais, cujo conjunto lembra penas de pássaros emplumados

Galáxia NGC 2775: uma espiral diferente. Crédito: ESA/Hubble & Nasa, J. Lee, equipe do PHANGS-HST

O padrão espiral mostrado pela galáxia nesta imagem do Telescópio Espacial Hubble, da Nasa/ESA, é impressionante devido à sua natureza delicada e emplumada. Esses braços espirais “floculentos” (flóculo é um floco extremamente fino e leve) indicam que a história recente da formação de estrelas da galáxia, conhecida como NGC 2775, tem sido relativamente calma.

Não há praticamente nenhuma formação estelar na parte central da galáxia. Esta é dominada por uma protuberância galáctica anormalmente grande e relativamente vazia, onde todo o gás foi convertido em estrelas há muito tempo.

A NGC 2275 é classificada como uma galáxia espiral floculenta (caracterizada por numerosos braços pequenos e assimétricos). Está localizada a 67 milhões de anos-luz de distância, na constelação de Câncer.

LEIA TAMBÉM: Cientistas flagram galáxia raríssima de 11 bilhões de anos atrás

Milhões de estrelas azuis jovens e brilhantes brilham nos complexos braços em espiral em forma de pena, entrelaçados com faixas escuras de poeira. Pensa-se que complexos dessas estrelas azuis quentes desencadeiam a formação de estrelas nas nuvens de gás próximas.

Os padrões gerais em espiral dos braços em forma de pena são formados pelo cisalhamento (tipo de deformação) das nuvens de gás à medida que a galáxia gira. A natureza espiral das galáxias floculantes contrasta com as galáxias espirais de Grand Design, que têm braços espirais proeminentes e bem definidos.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança