Hubble mostra toda a beleza da galáxia NGC 3175

A aproximadamente 50 milhões de anos-luz da Terra, a NGC 3175 faz parte de um conjunto de galáxias que tem semelhanças com o grupo do qual a Via Láctea faz parte

NGC 3175: bonito exemplo de galáxia espiral. Crédito: ESA/Hubble & Nasa, D. Rosario et al.

Localizada a cerca de 50 milhões de anos-luz de distância, na constelação de Antlia (a Máquina Pneumática, constelação do hemisfério celestial sul), a galáxia NGC 3175 é a protagonista nesta imagem do Telescópio Espacial Hubble, da Nasa e da Agência Espacial Europeia (ESA). Descoberta em 30 de março de 1835 por John Herschel, essa galáxia espiral barrada é uma bela composição no céu, com sua mistura de manchas de gás resplandecente, faixas escuras de poeira, núcleo brilhante e braços giratórios.

A galáxia é membro do grupo homônimo NGC 3175, que foi chamado de análogo próximo para o Grupo Local. O Grupo Local contém nossa própria galáxia, a Via Láctea, e cerca de 50 outras – uma mistura de galáxias espirais, irregulares e anãs. O grupo NGC 3175 contém duas galáxias espirais grandes – o tema desta imagem e a NGC 3137 – e várias galáxias espirais e satélites de massa mais baixa.

LEIA TAMBÉM: Cientistas flagram formação de superaglomerado de galáxias

Grupos de galáxias são algumas das reuniões galácticas mais comuns no cosmos, e compreendem 50 ou mais galáxias, todas unidas pela gravidade.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança