Hubble observa uma fantástica ‘tromba d’água’ galáctica

No ângulo de observação do telescópio espacial, estrelas da galáxia NGC 2799 parecem “cair” na vizinha NGC 2798

"Tromba d'água" galáctica: estrelas da galáxia NGC 2799 parecem “cair” na vizinha NGC 2798. Crédito: ESA/Hubble & Nasa, SDSS, J. Dalcanton. Agradecimento: Judy Schmidt (Geckzilla)

Nesta imagem espetacular capturada pelo telescópio espacial Hubble, da Nasa/ESA, a galáxia NGC 2799 (à esquerda) está aparentemente sendo puxada para o centro da galáxia NGC 2798 (à direita). Ambas estão localizadas na direção da constelação de Lynx.

Galáxias em interação, como essas, recebem tal nome devido à influência que exercem umas sobre as outras, o que pode eventualmente resultar em uma fusão ou formação única. As duas aparecem no Arp Catalogue (um catálogo de galáxias peculiares) como Arp 283. São identificadas como um “par de galáxias em interação”.

As duas galáxias da foto aparentemente formaram uma tromba d’água vista de lado. Estrelas da NGC 2799 parecem “cair” na NGC 2798 quase como gotas d’água.

LEIA TAMBÉM: ‘Teia’ de superburaco negro prende seis galáxias

As fusões galácticas podem ocorrer ao longo de várias centenas de milhões a mais de um bilhão de anos. A princípio, pode se pensar que a fusão de duas galáxias seria catastrófica para os sistemas estelares internos. No entanto, a grande quantidade de espaço entre as estrelas significa que as colisões estelares são improváveis ​​e as estrelas normalmente se cruzam sem incidentes significativos.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança