• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Anuncie
Assine
Revista Planeta
MenuMenu
FECHAR
  • Home
  • Astronomia
  • Arqueologia
  • Ciência
  • Viagem
  • Espiritualidade
  • Siga-nos:Facebook
Astronomia31/01/2022

Hubble revisita uma galáxia bem diferente da maioria

Galáxia anã NGC 1705: informações valiosas sobre a evolução geral das galáxias podem surgir de sua observação. Crédito: ESA/Hubble & Nasa, R. Chandar

31/01/22 - 08h10min

A galáxia anã NGC 1705 é apresentada nesta imagem do Telescópio Espacial Hubble, da Nasa/ESA. Essa galáxia diminuta fica na constelação de Pictor, visível no hemisfério sul, e está a aproximadamente 17 milhões de anos-luz da Terra. A NGC 1705 é uma excêntrica cósmica – é pequena, de forma irregular e recentemente passou por uma onda de formação de estrelas conhecida como starburst.

Apesar dessas excentricidades, a NGC 1705 e outras galáxias anãs irregulares como ela podem fornecer informações valiosas sobre a evolução geral das galáxias. Galáxias anãs irregulares tendem a conter poucos elementos além de hidrogênio ou hélio, e são consideradas semelhantes às primeiras galáxias que povoaram o universo.

Câmera mais avançada

Os dados mostrados nesta imagem vêm de uma série de observações projetadas para desvendar a interação entre estrelas, aglomerados de estrelas e gás ionizado em galáxias formadoras de estrelas próximas. Ao observarem um comprimento de onda específico de luz conhecido como H-alpha com a Wide Field Camera 3 do Hubble, os astrônomos pretendiam descobrir milhares de nebulosas de emissão – regiões criadas quando estrelas quentes e jovens banham as nuvens de gás que as cercam em luz ultravioleta, fazendo com que elas brilhem.

Esta não é a primeira vez que a NGC 1705 foi fotografada pelo Hubble. Os astrônomos espiaram o coração da galáxia em 1999 usando a câmera do Hubble na época, a Wide Field Planetary Camera 2. Esse instrumento foi substituído pela Wide Field Camera 3 durante a quinta e última missão do ônibus espacial ao Hubble em 2009, e o instrumento mais novo forneceu um retrato mais rico e muito mais detalhado da NGC 1705 do que a observação de 1999.

Saiba mais

+ CPF do remetente deverá constar nas encomendas enviadas pelos Correios
+ Por que Saturno é tão temido?
+ Astrônomos chegam a consenso sobre a idade do universo
+ Fã ‘faz diagnóstico’ de hérnia em Rafa Kalimann, que confirma
+ Corpo de responsável por câmeras de clube onde petista foi assassinado é encontrado no Paraná
+ Por que Saturno é tão temido?
+ Veja objetos, símbolos e amuletos que atraem riqueza
+ Anitta conta o que a levou a fazer tatuagem no ânus
+ Ancestral humano desconhecido deixou pegadas estranhas na África


aglomerado