Ilha de Boracay passou por reorganização para sobreviver ao turismo

    Depois de seis meses totalmente fechada, a ilha das Filipinas coloca diversas regras para tentar manter uma vida mais harmônica e a limpeza local

    Boracay: reaberta sob controles ambientais mais rígidos (Foto: iStock)

    A ilha de Boracay, nas Filipinas, foi reaberta em outubro depois de seis meses fechada para sanar décadas de turismo descontrolado. O presidente do país, Rodrigo Duterte, havia chamado o local de “esgoto” por causa das águas residuais sem tratamento despejadas no mar por hotéis e restaurantes.

    Já vivendo uma grande melhora nos corais, na vida marinha e na qualidade da água, Boracay reabriu sob novas regras, como número de hotéis limitado e fechamento dos três cassinos existentes. Com a demolição de construções e o recuo de comércios, foi criada uma faixa livre de 30 metros a partir da linha d’água.

    Desde então, nas praias, há proibição de esportes aquáticos, restrições ao consumo de bebidas e à presença de ambulantes, massagistas e escultores de areia. No máximo, 19.200 turistas podem estar na ilha ao mesmo tempo. Antes, essa população chegou a ser de 40 mil pessoas. Agora é ver se a limpeza irá se manter ao longo do tempo…

    COMPARTILHAR
    blog comments powered by Disqus