Inglaterra vai homenagear cientista Alan Turing em cédula

Pai da computação e da inteligência artificial só recebeu em 2009 um pedido de desculpas do governo inglês pelo tratamento hormonal compulsório ao qual foi submetido nos anos 1950, por ser homossexual

Alan Turing
O matemático Alan Turing será homenageado em cédula na Inglaterra / Foto: Divulgação

O Banco da Inglaterra anunciou que vai homenagear o matemático Alan Turing na cédula de £50 até o final de 2021.

Turing é considerado o pai da computação e da inteligência artificial. Com apenas 24 anos ele desenvolveu uma máquina capaz de realizar operações computacionais.

O matemático ficou conhecido por ajudar a quebrar os códigos de mensagens secretas do exército nazista durante a Segunda Guerra Mundial.

O foco de seu trabalho foi desvendar o código da “Enigma”, uma máquina das forças armadas alemãs usadas para enviar mensagens codificadas. Essa história é contada no filme “O Jogo da Imitação”, de 2014, no qual Turing é interpretado por Benedict Cumberbatch.

Porém, nos anos 1950 Turing foi humilhado publicamente por ser homossexual e foi condenado a um tratamento forçado de castração química. O matemático foi encontrado morto em 1954, e uma autópsia revelou que a causa da morte foi envenenamento por cianeto. Sua morte foi considerada oficialmente como suicídio, mas a mãe de Turing recusava-se acreditava nisso, e atribuía o falecimento do filho a uma ingestão acidental de produtos químicos de seu laboratório.

Foi só em 2009 que o Governo inglês emitiu um pedido oficial de desculpas a Turing pela maneira como ele foi tratado, depois de muitos anos de pressão de ativistas da tecnologia da computação e da comunidade LGBT.

E, em 2013, foi concedida a “Real Prerrogativa do Perdão” pela Rainha da Inglaterra, Elizabeth II, depois que uma petição alcançou 37 mil assinaturas.