Inovação energética

Novo Centro de Inovação quer desenvolver dispositivos para armazenar energia com emissão zero usando combustível de fontes renováveis

Energia de biomassa: um dos alvos do Cine (Foto: iStock)

A multinacional Shell, a Fapesp, as universidades Estadual de Campinas (Unicamp) e de São Paulo (USP) e o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen) criaram o Centro de Inovação em Novas Energias (Cine), destinado principalmente a desenvolver novos dispositivos para armazenar energia com emissão zero (ou próximo de zero) de gases-estufa e que utilizem como combustível fontes renováveis. Lançado em maior, seus objetivos incluem também novas rotas tecnológicas para converter metano em produtos químicos. A Shell investirá até R$ 34,7 milhões no novo centro, e a Fapesp, R$ 23,14 milhões. Unicamp, USP e Ipen repassarão R$ 53 milhões, como contrapartida econômica, na forma de salários de pesquisadores e de pessoal de apoio, infraestrutura e instalações. No total, 20 projetos serão desenvolvidos pelo centro, cuja missão é produzir conhecimento na fronteira da pesquisa e, paralelamente, transferir tecnologia para o setor empresarial.

blog comments powered by Disqus