Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA

Vespas asiáticas gigantes começaram a ser avistadas no noroeste do país em dezembro; insetos exterminam abelhas e seu veneno pode matar seres humanos

Vespa asiática gigante: perigo para abelhas e seres humanos. Crédito: Yasunori Koide/Wikimedia

Atarantados com a covid-19, que tem nos EUA o país com mais contaminados e mais óbitos no mundo, os americanos descobriram agora um novo motivo para se espantar com (e temer) 2020: uma invasão de vespas asiáticas gigantes (Vespa mandarinia).

O assunto se tornou sensação na internet no fim de semana, conforme o termo “vespa assassina” começou a se espalhar, a partir de uma matéria publicada no sábado pelo jornal “The New York Times” sobre os esforços para impedir que a espécie aniquile abelhas. O artigo e as reações a ele repercutiram em diversas publicações locais, como o site NBC News.

O inseto, cuja rainha chega a atingir 5 centímetros, foi observado inicialmente nos EUA em dezembro, de acordo com o Departamento de Agricultura do estado de Washington (noroeste do país). A Vespa mandarinia geralmente não tem como alvo pessoas ou animais de estimação, mas é uma ameaça mortal para colmeias de abelhas. Essas vespas aparentemente entram em uma “fase de abate”, durante a qual decapitam as abelhas e destroem colmeias inteiras no espaço de algumas horas, segundo o departamento.

LEIA TAMBÉM: Espécies invasoras ameaçam Península Antártica, alerta pesquisa

Impactos negativos

Uma invasão desses insetos pode ter impactos negativos sérios no meio ambiente e na saúde pública, alertou o Departamento de Agricultura de Washington.

A espécie possui ferrões mais longos com veneno mais tóxico, que pode representar um perigo para os humanos se os insetos se sentirem ameaçados. E, diferentemente das abelhas, as vespas gigantes asiáticas podem picar repetidamente, disse o entomologista Chris Looney, do Departamento de Agricultura de Washington, em um vídeo postado na página do departamento no YouTube no mês passado. No Japão, até 50 pessoas morrem a cada ano por picadas da Vespa mandarinia.

As autoridades estão trabalhando para encontrar ninhos e destruí-los antes que possam se reproduzir, de acordo com Looney. Ele também alertou as pessoas contra tentativas de matar as vespas e recomendou evitar seus ninhos por completo. Em vez disso, o público é estimulado a relatar às autoridades locais eventuais observações do inseto.

Vespa asiática gigante: perigo para abelhas e seres humanos. Crédito: Yasunori Koide/Wikimedia

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança