• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Anuncie
Assine
Revista Planeta
MenuMenu
FECHAR
  • Home
  • Astronomia
  • Arqueologia
  • Ciência
  • Viagem
  • Espiritualidade
  • Siga-nos:Facebook
Geral04/08/2022

Janones desiste de candidatura ao Planalto para apoiar Lula

Deutsche Welle
Texto por:Deutsche Welle04/08/22 - 18h53min

Deputado tinha 1% das intenções de voto na última pesquisa Datafolha, e possui 8 milhões de seguidores no Facebook – mais que o petista. Lula busca reduzir número de candidatos para tentar vencer no primeiro turno.O deputado federal André Janones (Avante-MG), que era candidato ao Palácio do Planalto, anunciou nesta quinta-feira (04/08) que abriu mão de disputar a Presidência nas eleições de outubro para apoiar a campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT.

Janones tinha 1% das intenções de voto segundo a última pesquisa Datafolha, realizada no final de julho.

Ele anunciou a adesão à candidatura de Lula durante uma live ao lado do petista, que vem buscando apoios e reduzir o número de candidatos para tentar aumentar a chance de uma eventual vitória no primeiro turno. Segundo a última pesquisa Datafolha, Lula tinha 52% das intenções de voto válidos, no limite da margem de erro para vencer no primeiro turno.

Advogado, Janones tem 38 anos e era filiado ao PT até 2015. Em 2018, durante a greve dos caminhoneiros, ele usou as redes sociais para participar dos debates e defender a categoria, e construiu uma ampla base de seguidores. Ele tem 8 milhões de seguidores no Facebook, atrás do presidente Jair Bolsonaro, que tem 14 milhões, e à frente de Lula, que tem 5 milhões.

"A partir desse momento, [a candidatura] está unificada e passa a ser representada pela candidatura do presidente Lula", afirmou Janones nesta quinta-feira. O Avante ainda não decidiu se irá se juntar à coligação da candidatura de Lula, que conta também com PSB, PCdoB, PC, PSOL, Rede e Solidariedade.

Aproximação

Janones já vinha dando sinais de que poderia apoiar Lula. Na semana passada, ele escreveu no Twitter: "Bolsonaro me bloqueou, Ciro não aceitou encontrar comigo, Tebet ignorou por completo minha existência, enquanto aquele que lidera as pesquisas pediu publicamente para conversar comigo. Humildade e democracia andam lado a lado. Convite aceito".

Lula, então, respondeu: "Combinado. Política se faz com diálogo e juntando pessoas pelo bem comum. Vou te ligar."

Janones disse que poderia apoiar o petista se ele incorporasse em seu programa de governo algumas de suas sugestões, como tornar o auxílio mensal de R$ 600 uma política permanente e destinar mais recursos para o tratamento de saúde mental pelo SUS. Não foram divulgados detalhes de quais propostas teriam sido incorporadas pelo petista.

Na reunião com Lula nesta quinta-feira, foi combinado que Janones integrará o núcleo de redes sociais da campanha do petista, segundo o portal G1.

Janones disputou seu primeiro cargo público em 2016, quando ficou em segundo lugar na eleição a prefeito de sua cidade natal, Ituiutaba, em Minas Gerais. Em 2018, no embalo de sua visibilidade ao apoiar a greve dos caminhoneiros, toronou-se o terceiro deputado federal mais bem votado de Minas, com 178 mil votos.

Depois de deixar o PT, em 2015, Janones filiou-se ao PSC e, em 2018, migrou para o Avante.

bl (ots)

Saiba mais

+ CPF do remetente deverá constar nas encomendas enviadas pelos Correios
+ Por que Saturno é tão temido?
+ Astrônomos chegam a consenso sobre a idade do universo
+ Fã ‘faz diagnóstico’ de hérnia em Rafa Kalimann, que confirma
+ Corpo de responsável por câmeras de clube onde petista foi assassinado é encontrado no Paraná
+ Por que Saturno é tão temido?
+ Veja objetos, símbolos e amuletos que atraem riqueza
+ Anitta conta o que a levou a fazer tatuagem no ânus
+ Ancestral humano desconhecido deixou pegadas estranhas na África