Jovem injeta mercúrio no corpo na esperança de virar um X-Men

Jovem injeta mercúrio no corpo na esperança de virar um X-Men
Jovem injeta mercúrio no corpo na esperança de virar um X-Men (Foto: Jack O'Rourke/Unsplash)

Em 2014, uma criança de 15 anos que tinha acabado de assistir o filme X-Men Origens: Wolverine injetou mercúrio no corpo na tentativa de desenvolver superpoderes semelhantes aos dos heróis. Ao invés de levá-lo para a Escola de Xavier para Jovens Superdotados, a tentativa somente o levou ao hospital.

O menino chegou a um centro de tratamento de trauma terciário, com várias úlceras grandes no antebraço, que ficaram lá por mais de dois meses. Além das lesões, ele parecia saudável e não tinha outros problemas maiores.

Sem uma causa óbvia, a equipe suspeitou que isso pode ter sido causado por abuso de substâncias. Ele foi transferido para uma equipe psiquiátrica, segundo relatos de seus médicos no Journal of Laboratory Physicians, que conseguiram extrair dele toda a história.

De acordo com os autores, ele gostou de um dos personagens do filme chamado “Mercúrio”, daí sua decisão de se injetar mercúrio retirado de um termômetro e um esfigmomanômetro quebrados. No entanto, embora os médicos estejam certos de seus conhecimentos médicos, os conhecimentos do menino sobre os X-Men parecem duvidosos.

Afinal, o filme que ele supostamente havia visto era X-Men Origens: Wolverine e o personagem Mercúrio, interpretado por Evan Peters, não aparece no filme. Talvez ele estivesse tentando se tornar o personagem, Mercúrio, dos quadrinhos, que pode derreter e solidificar à vontade devido ao seu sangue semelhante ao mercúrio ou o próprio Wolverine, cujos ossos são revestidos da liga de metal fictícia de adamantium.

Durante a investigação, eles descobriram que o menino também permitiu que aranhas o mordessem em uma tentativa de ganhar poderes semelhantes aos do Homem-Aranha, embora isso não fosse considerado o mais urgente, já que ele havia injetado mercúrio em vários locais de seu braço.

Os testes confirmaram que ele tinha níveis elevados de mercúrio na urina, embora, felizmente, ele só tivesse conseguido injetar o metal sob a pele, em vez de nas veias, minimizando o dano que poderia ter ocorrido caso tivesse entrado em sua corrente sanguínea. A equipe tratou as lesões e, com certeza, “o corte revelou áreas hemorrágicas e necróticas com gotas brilhantes de mercúrio exsudando.”

Após a remoção do tecido morto e do mercúrio, o menino conseguiu deixar o hospital e não continuou a absorver o mercúrio em seus sistemas. A equipe ressaltou que a hospitalização do menino foi incomum, com a maioria dos casos de injeção deliberada de mercúrio fazendo parte das tentativas de suicídio.

“Outras incidências incomuns de autoinjeção de mercúrio incluem um boxeador de 14 anos que recebeu uma injeção de mercúrio metálico pensando que isso fortaleceria seu desempenho esportivo e sujeitos que acreditam que as injeções de mercúrio melhoram os poderes sexuais.”

Nesse caso, entretanto, eles acreditam que o menino era mentalmente saudável, mas tomou uma decisão incomum para tentar ganhar superpoderes. “Surpreendentemente, ele não tinha outros problemas psiquiátricos e tinha um QI normal.”

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago