Kumbh Mela, a festa religiosa que quebra todos os recordes

Festividade hinduísta atraiu dezenas de milhões de peregrinos a Prayagraj no ano passado

Peregrinos reunidos à margem do Ganges num dos dia de banho do Kumbh Mela de 2019: maior evento pacífico do mundo. Crédito: Michael T Balonek/Wikimedia

O festival hinduísta Kumbh Mela é considerado a maior reunião pacífica e a maior celebração religiosa do mundo, mobilizando dezenas de milhões de peregrinos a cada edição.

A origem da festa, Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade desde 2017, é a guerra entre deuses e demônios por causa de um pote que continha o néctar da imortalidade. Algumas gotas do néctar caíram em quatro cidades da Índia – Prayagraj (ex-Allahabad), Ujjain, Nasik e Haridwar –, onde o Khumb Mela é realizado sucessivamente a cada três anos.

Os viajantes vão à festa sobretudo para se banhar nas águas do Ganges, e na versão em Prayagraj isso ocorre na confluência com outros dois rios sagrados: o Yamuna e o mítico Saraswati.

LEIA TAMBÉM: O brasileiro que virou guru

Uma dimensão da grandiosidade desse evento pode ser dada pela previsão do governo de Uttar Pradesh, estado onde fica Prayagraj (sede da Kumbh Mela de 2019 e também de 2020), para afluência da festa no ano passado: eram aguardados 150 milhões (quase 75% da população do Brasil) de peregrinos na cidade entre 15 de janeiro e o início de março. As datas do festival deste ano ainda não estão confirmadas.