Lar, verde lar

Tecnologias inovadoras e uma mistura de técnicas simples com bom senso à antiga tornam cada vez mais fácil construir uma casa sustentável.

Nos Estados Unidos, o dinheiro movimentado pela construção civil comprometida com sustentabilidade saltou de US$ 10 bilhões, em 2005, para US$ 236 bilhões, em 2013 – um aumento de 2.360% em nove anos. No Brasil, o negócio também ganha cada vez mais importância. O país foi eleito a sétima nação líder em certifi cações ambientais pelo Green Building Council (GBC), organização referência no setor. Construir uma casa ecológica correta está cada vez mais simples. É melhor para o planeta e para o bolso. 

“Em um primeiro momento investe-se mais, mas como a manutenção de uma casa sustentável é menor, a economia é maior”, afi rma Gonçalo Soares, um dos donos da Ecohabitar, empresa  especializada em construções sustentáveis. Uma casa feita de acordo com os padrões LEED, uma das certifi cações do GBC, reduz o consumo de energia em 30%, o de água em 50% e o de resíduos em 80%. Para ser efi ciente, o trabalho deve começar no projeto. Pr ogramas como o SketchUp permitem calcular em qual posição a casa aproveitará melhor a luz do sol, por meio de uma simulação 3D da planta no Google Maps. Confi ra os melhores materiais e técnicas no infográfico.

Veja aqui o infográfico

COMPARTILHAR