Líder austero

“Se você não tem muitos bens, não precisa trabalhar toda a vida como um escravo para sustentá-los e, portanto, tem mais tempo para si mesmo”

José Mujica (Foto: Divulgação)

Num mundo em que os mandatários dos países, mesmo depois de deixarem o poder, mantêm um estilo de vida luxuoso, vale a pena prestar atenção em José Alberto “Pepe” Mujica, ex-presidente do Uruguai. Esse ex-tupamaro de quase 83 anos, que comandou seu país entre 2010 e 2015, sempre se pautou por um padrão modesto de existência. Mesmo durante o mandato, ele continuou a morar com a mulher – a atual vice-presidente do Uruguai, Lucía Topolansky – em sua chácara na zona rural de Montevidéu, onde se fixaram há décadas e cultivam flores.

Quando presidente, ele doava quase 90% do salário ao seu partido e a um fundo de construção de moradias. O que sobrava, pouco menos de R$ 3.000,00, bastava para ele se manter, já que, como disse certa vez, “por sorte, por enquanto tenho minha esposa, que banca as despesas”. O patrimônio do casal, nos tempos de presidência, eram dois Fuscas 1987 e três tratores, além da chácara. “Se tenho poucas coisas, preciso de pouco para sustentá-las”, ensina Mujica. “Se aspirarmos, nesta humanidade, a consumir como a média americana, seriam necessários três planetas para podermos viver.”

blog comments powered by Disqus