Lixo nas profundezas

Mais de 5 mil expedições de veículos submersíveis vasculharam locais remotos dos oceanos durante 35 anos, e os resultados são desoladores: o lixo humano está em toda parte

Rastros da presença humana já são encontrados no leito marinho a mais de 1.000km da costa (Foto: iStock)

Nem os locais mais remotos dos oceanos terrestres escapam do tormento do lixo humano. Um estudo de cientistas japoneses publicado em maio na revista “Marine Policy” avaliou fotos e vídeos do leito marinho localizado a mais de 1.000km das costas (a maioria no Oceano Pacífico), obtidas em mais de 5 mil expedições de veículos submersíveis a essas profundidades realizadas durante 35 anos, e os resultados são desoladores. Os pesquisadores encontraram nas fotos e catalogaram 3.425 itens como latas, pedaços de plástico e equipamentos de pesca. Segundo eles, 33% dos detritos observados são “macroplásticos” – objetos maiores, como sacos de supermercados. Os cientistas alertam que são precisos novos estudos para descobrir como o plástico está saindo da terra e chegando a esses pontos profundos no mar.