• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Anuncie
Assine
Revista Planeta
MenuMenu
FECHAR
  • Home
  • Astronomia
  • Arqueologia
  • Ciência
  • Viagem
  • Espiritualidade
  • Siga-nos:Facebook
Curiosidades24/03/2022

Maior carnívoro que já existiu, espinossauro caçava suas presas debaixo d’água

Maior carnívoro que já existiu, espinossauro caçava suas presas debaixo d’água

Maior carnívoro que já existiu, espinossauro caçava suas presas debaixo d’água (Ilustração: Davide Bonadonna)

24/03/22 - 12h29min

A descoberta inovadora de um Espinossauro em 2014 trouxe aos paleontólogos mais informações sobre os dinossauros que tinham um estilo de vida aquático.

Há muito se pensa que os dinossauros eram animais exclusivamente terrestres, mas as características físicas – narinas retraídas, patas traseiras curtas, cauda em forma de barbatana e pés em forma de remo – do Espinossauro desafiaram essa visão.

No entanto, se alguns dinossauros estavam realmente à vontade na água ou apenas parados nas águas rasas e mergulhando a cabeça para perseguir presas como uma garça faria dividiu os paleontólogos.

Na tentativa de resolver esse debate, um grupo de pesquisadores estudou 380 ossos de 250 animais, incluindo répteis marinhos e répteis voadores, além de mamíferos, lagartos, crocodilos e pássaros.

"Existem certas leis que são aplicáveis ​​a qualquer organismo neste planeta. Uma dessas leis diz respeito à densidade e à capacidade de submergir na água", disse Matteo Fabbri, pesquisador de pós-doutorado no Field Museum em Chicago e principal autor do estudo publicado quarta-feira (23/03) na revista Nature, em um comunicado à imprensa.

Os pesquisadores descobriram que os espinossaurídeos (uma família de dinossauros predadores que podem ter até 15 metros de comprimento) tinham ossos densos, sugerindo que estavam adaptados à vida na água. Nenhum dos outros 39 dinossauros que a equipe de pesquisa investigou como parte do estudo provavelmente estava à vontade na água, disseram eles.

Pesquisas anteriores realizadas pela Universidade de Portsmouth, na Inglaterra, sobre os dentes do Espinossauro também apontaram que ele era um "enorme monstro do rio".

Dr. Nizar Ibrahim desenterrou partes de um esqueleto do Espinossauro no deserto do Saara, no norte da África, em 2014. "Nós lutamos contra tempestades de areia, inundações, cobras, escorpiões e muito mais para escavar o dinossauro mais enigmático do mundo e agora temos várias linhas de evidência, todas apontando na mesma direção - o esqueleto realmente tem dinossauro amante da água escrito por toda parte."

Saiba mais
+ Carolina Dieckmann pede R$ 9 milhões por mansão no Rio
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua

dinossauro