Maior lua de Saturno pode estar condenada a vagar pelo espaço ou a se espatifar contra o planeta

Maior lua de Saturno pode estar condenada a vagar pelo espaço ou a se espatifar contra o planeta
Maior lua de Saturno pode estar condenada a vagar pelo espaço ou a se espatifar contra o planeta (Foto: Nasa/Unsplash)

Titã, a maior lua de Saturno, está se afastando de seu planeta cem vezes mais rápido do que o estabelecido anteriormente, de acordo com um novo estudo. A pesquisa foi publicada em novembro de 2020 na revista Nature Astronomy.

A lua gigante não está sozinha nesse comportamento, outras luas entre as 150 conhecidas em nosso sistema solar também estão lentamente se distanciando dos planetas que orbitam, incluindo nossa própria lua. A lua da Terra se move cerca de 1,5 polegadas de distância a cada ano, de acordo com a NASA.

Isso é causado pela gravidade da lua puxando o planeta, o que cria uma protuberância temporária no planeta. Essa energia empurra a lua ainda mais longe. Os dados coletados durante a missão Cassini-Huygens da NASA para estudar Saturno e algumas de suas luas revelaram que a taxa de migração de Titã equivale a cerca de 4 polegadas por ano.

Titã, que é maior que o planeta Mercúrio, orbita Saturno a uma distância de 1,2 milhão de quilômetros de distância. E se ele está se afastando do planeta em uma taxa rápida a cada ano, Titã provavelmente estava muito mais perto de Saturno no início, bilhões de anos atrás, antes de migrar.

“Este resultado traz uma nova peça importante do quebra-cabeça para a questão altamente debatida da idade do sistema de Saturno e como suas luas se formaram”, disse Valery Lainey, principal autora do estudo e cientista do Observatório de Paris da Université Paris Sciences et Lettres, em uma afirmação.

Titã é único em nosso sistema solar. É a única lua conhecida com uma atmosfera considerável e o único corpo planetário além da Terra com rios e lagos líquidos em sua superfície.

Em 2026, a NASA enviará a missão Dragonfly para investigar a lua, com chegada prevista para 2034. O drone do tamanho de um robô de Marte será capaz de voar pela espessa atmosfera de Titã por cerca de dois anos e meio.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago