Meio Ambiente

CHINA JÁ LIDERA A EMISSÃO DE CO2

O papel de vilão-mor em emissões de carbono está mudando de mãos, segundo a Agência de Estudos Ambientais da Holanda: saem os americanos e entram os chineses, cujas emissões subiram 8% em 2007 – cerca de 2/3 do aumento verificado em todo o mundo. Pela nova classificação, a China responde por 24% do total de CO2 na atmosfera, ante 22% dos EUA, 12% da União Européia, 8% da Índia e 6% da Rússia. Um dos principais fatores da arrancada chinesa foi a produção de cimento, item fundamental para atender às necessidades de obras de infra-estrutura do país. Hoje em dia, a China responde por 50% de todo o cimento produzido no mundo. Segundo os pesquisadores, a liderança no cálculo per capita ainda é dos americanos: na média, cada um deles produz anualmente 19,4 toneladas de CO2, ante 11,8 do russo e 8,6 do cidadão da União Européia. O chinês emite “apenas” 5,1 toneladas, e o indiano, 1,8.

Privatização de serviços em parques brasileiros

O ministro do , Carlos Minc, anunciou em agosto uma mudança drástica na maneira de cuidar dos parques nacionais: os serviços de hotelaria, transporte, alimentação, manutenção, venda de suvenires e cobrança de ingressos e estacionamento serão privatizados. A idéia, segundo Minc declarou ao jornal O Estado de S. Paulo, é que os parques “continuem lindos e que sejam mais protegidos, mais usufruídos e dêem lucro”. A administração segue a cargo do Instituto Chico Mendes. Sete licitações receberam prioridade: Abrolhos (BA), Fernando de Noronha (PE, foto ao lado), Tijuca (RJ), Itatiaia (RJ), Serra dos Órgãos (RJ), Caparaó (MG/ES) e Bocaina (RJ/SP/MG).

Estratégias inovadoras para a sustentabilidade

Como uma organização social pode não apenas sobreviver, mas também impactar positivamente a sociedade com seu trabalho? O livro Estratégias Inovadoras para a Sustentabilidade, lançado pelo Instituto C&A e pela Ashoka, aborda 15 casos de entidades latinoamericanas que adaptaram ferramentas de negócio para essa área, cinco das quais brasileiras: a carteira de microcrédito florestal da Associação Andiroba (AC), a cestaria artesanal da Ceaps (AM), as franquias sociais da Agência Mandalla DHSA (PB), as políticas públicas para a juventude da Aracati e a Empreiteira Escola da Associação Lua Nova (SP). Vencedoras dos prêmios Empreendedor Social Ashoka-McKinsey e Movilza, em 2005 e 2006, essas organizações receberam apoio de uma consultoria especializada e foram treinadas na metodologia de Planos de Negócios para Organizações da Sociedade Civil a fim de encarar desafios como captar recursos, profissionalizar-se e gerar renda. Os interessados no livro podem acessá-lo no site www.ashoka.org.br

São Paulo quer reduzir emissão de gases-estufa

O governo paulista vai encaminhar um projeto de lei à Assembléia Legislativa no qual estabelece uma redução mínima de 20% nas emissões de gases do efeito estufa até 2020. Nos próximos três anos será feito um inventário dessas emissões, a partir do qual se fixará uma meta de diminuição para 2020 – que, segundo o secretário estadual do , Francisco Graziano, não poderá ser menor do que 20% em relação às emissões de 1999. Em agosto, a prefeitura de São Paulo apresentou à Câmara de Vereadores um projeto de lei semelhante, que propõe redução de 30% das emissões no município até 2012, com base nas emissões de 2003. As iniciativas contrariam a orientação do governo federal, que rejeita metas nacionais de redução de emissões.

COMPARTILHAR
blog comments powered by Disqus