Missão israelense fracassa em pouso de espaçonave na Lua

Espaçonave Beresheet cai durante tentativa de pouso na Lua / Foto: Divulgação Space IL
Espaçonave Beresheet cai durante tentativa de pouso na Lua / Foto: Divulgação Space IL

A primeira missão privada de pouso na Lua não conseguiu atingir seu objetivo. A espaçonave da missão Beresheet, desenvolvida pela organização sem fins lucrativos Space IL, pretendia pousar na Lua nesta quinta-feira (11), mas uma queda destruiu a nave e os planos de Israel colocar seu nome entre os quatro países que já pousaram no satélite.

Segundo comunicado oficial da Space IL, os engenheiros da equipe acreditam que uma falha técnica em um dos componentes do motor principal causou seu desligamento, impossibilitando a redução de velocidade na descida da espaçonave. Quando o motor foi reiniciado, a velocidade já estava alta demais para um pouso suave.

Mesmo que o desfecho da missão não tenha sido como esperado, a equipe da Space IL comemorou. “Nós não completamos um pouso suave, mas chegamos até a Lua. Essa é uma conquista incrível – apenas sete nações conseguiram chegar à órbita da Lua. A Beresheet foi a primeira espaçonave a realizar essa jornada, que vai mudar para sempre as viagens espaciais”, afirmou a organização em comunicado.

Construída pela empresa Israel Aerospace Industries, a Beresheet seria a menor espaçonave, em peso, a pousar na Lua: 585 kg. Ela foi desenvolvida a um custo de US$ 100 milhões, bem menos do que os bilhões de dólares investidos em projetos similares.

Se a missão fosse bem sucedida, Israel teria sido o quarto país a pousar na Lua, atrás apenas de Rússia (1966), EUA (1969) e China 2013).

A nave espacial carregava uma “cápsula do tempo” – um enorme banco de dados de centenas de arquivos digitais que vão desde detalhes sobre a espaçonave e a tripulação do projeto, símbolos nacionais e itens e materiais coletados do público em geral ao longo dos anos para serem colocados na Lua. A ideia era que a cápsula do tempo permanecesse na Lua por um período indefinido, podendo ser encontrada e distribuída pelas gerações futuras que viajassem até lá.

COMPARTILHAR
blog comments powered by Disqus