Mônica Zarattini inaugura exposição sobre Guerra de Canudos nas fachadas de ocupações do Centro de SP

Ensaios feitos pela fotógrafa nas suas duas idas à região onde ocorreu a Guerra de Canudos, no sertão da Bahia, deram origem a um fotolivro, que agora se torna exposição de rua e ciclo de debates nos prédios ocupados pela Frente de Luta pela Moradia

Foto do Centro da Velha Canudos, feita por Mônica Zarattini em 2016, foi estampada em lona, com 2,47 x 0,93 metros, e ficará exposta na fachada da Ocupação Casarão, no Centro de São Paulo a partir de 18 de junho.

A fotógrafa Mônica Zarattini – tema de reportagem da seção “Retratos do Planeta”, da edição de abril da revista PLANETA – inaugura sua exposição “Plano, Seco e Pontiagudo” no sábado, dia 23 de junho , às 17 horas, na Ocupação Nove de Julho. O evento, aberto e gratuito, acontece durante festejos da festa junina dos moradores.

Os ensaios feitos nas duas idas da fotógrafa à região onde ocorreu a Guerra de Canudos, no sertão da Bahia, deram origem a um fotolivro de mesmo nome da exposição, de tiragem limitada (400 exemplares), todos numerados e assinados pela autora. A obra foi lançada em fevereiro, coedição da Editora Ipsis e Editora Madalena, por meio de crowdfunding (vaquinha eletrônica) que levantou fundos para esta exposição.

Fotografias emblemáticas do livro foram impressas em tamanho gigante, de 2 a 7 metros, e ficarão expostas nas fachadas dos edifícios das ocupações da Frente de Luta por Moradia a partir de 18 de junho. As imagens poderão ser vistas nos seguintes endereços do Centro de São Paulo: Rua José Bonifácio, números 137 e 237; Rua Quintino Bocaiúva, 242; Rua Álvaro de Carvalho 427 (próxima à Rua Martins Fontes), e Av. Rio Branco, números 47 e 53.

As lavadeiras no açude, em 1989, serão mostradas ao lado de imagem das cisternas da atualidade, em 2016, na fachada da Ocupação Nove de Julho (impresso em lona, com 6 x 2 metros).

Para os moradores, a fotógrafa fará uma pré-inauguração antes da assembleia quinzenal deles, no dia 14 de junho, quando projetará as fotografias e fará uma breve apresentação sobre seu trabalho e sobre a história da Guerra de Canudos, que há 120 anos já era um movimento que lutou por moradia e trabalho.

Dia 23 de junho, às 17 horas, na Ocupação 9 de Julho, será a inauguração da exposição aberta aos moradores e ao público em geral. Além da breve palestra e projeção das fotos, a exposição integrará a Festa Junina da Ocupação 9 de Julho.

Cada biblioteca das ocupações da FLM e do MSTC receberá um livro como doação e livros serão sorteados após as palestras que a fotógrafa fará nas diversas ocupações.

A menina Dailza, seu gato e sua avó (à esq.), é uma dos cinco fotografados na primeira expedição que Mônica reencontrou 27 anos depois, quando retornou à região de Canudos. Estas imagens impressas em lona (2,50 x 7,50 metros) ficarão expostas na Ocupação José Bonifacio, nº 237.

COMPARTILHAR
blog comments powered by Disqus