Moradores de cidade inglesa encontram piranhas em lago

É o segundo relato de piranhas encontradas no local. Moradores especulam que piranhas estejam atacando outros peixes e patos

Piranhas são encontradas em lago em Doncaster, Inglaterra / Foto: Lilla Frerichs
Piranhas são encontradas em lago em Doncaster, Inglaterra / Foto: Lilla Frerichs

Moradores da cidade de Doncaster, Inglaterra, estão espantados com a segunda piranha descoberta na localidade, segundo reportagem do jornal local “Doncaster Free Press“.

O animal estava morto e foi visto no domingo retrasado (14) no lago Martin Wells em Edlington, que fica na região metropolitana de Doncaster, a 270 quilômetros de Londres.

É o segundo relato de piranhas encontradas no lago. Segundo o morador que descobriu o animal, Toni Hooper, outros habitantes vêm dizendo há algumas semanas que estão achando difícil pescar peixes no lago e que normalmente há muitos patos lá, mas eles não estão sendo vistos ultimamente.

Eles especulam que as piranhas possam estar atacando os outros animais. Outra preocupação dos locais é que crianças e adolescentes costumam nadar e remar na lagoa. “Você não sabe se eles estão nadando com piranhas ou não”, disse Hooper ao jornal. O morador disse que contatou a Agência Ambiental do Reino Unido e que a organização disse que já removeu os peixes mortos para realizar testes.

A piranha é um peixe de água doce encontrados na América do Sul e na bacia amazônica, e têm a reputação de ser um dos predadores mais mortais do mundo.

Uma hipótese para explicar a presença desse peixe em um local tão distante de seu habitat natural é que eles tenham sido mantidos como animais de estimação e, por algum motivo, seus donos o soltaram no ambiental natural.

Embora ataques a humanos não sejam comuns, quando acontecem eles podem ser fatais. Em outubro de 2012 uma menina de 5 anos foi morta por um cardume de piranhas-caju (Pygocentrus nattereri), na comunidade de Canaboca 3, no município de Manacapuru – localizado a 84 quilômetros de Manaus.