Musk, CEO da Tesla, provoca Bezos, da Amazon, sobre contrato com a Nasa

Elon Musk, CEO da Tesla e da SpaceX, provociu Jeff Bezos, fundador da Amazon e de uma de suas concorrentes na exploração espacial privada, a Blue Origin. Isso porque a SpaceX acaba de assinar contrato com a Nasa para construir a sonda que levaria os primeiros humanos à Lua desde as missões Apollo, e a Blue Origin acabou ficando de fora do Programa Artemis.

+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança

“Não consigo levantar (para orbitar)”, escreveu Musk, em seu perfil no Twitter, respondendo a uma postagem do colunista de tecnologia do The New York Times, Kenneth Chang, como uma piadinha de teor sexual contra o americano.

Na postagem, o articulista dizia que Jeff Bezos entrou com um protesto de 50 páginas no Escritório de Prestação de Contas Governamentais dos Estados Unidos na última segunda-feira (26). Na petição, a Blue Origin questiona o motivo do contrato da Human Landing Systems (Sistema de Pouso de Humanos) ter sido dado a SpaceX. Entre os argumentos da Blue Origin, diz que a Nasa teria feito avaliações erradas. O CEO da empresa, Bob Smith, defende que a agência espacial americana teria dado muita ênfase ao custo final.

“É realmente atípico para a Nasa cometer esse tipo de erro”, disse Smith ao The New York Times. “Eles geralmente são muito bons em aquisições, especialmente em suas missões principais, como o retorno dos EUA à superfície da lua. Sentimos que esses erros precisavam ser corrigidos e corrigidos”, completou o executivo.

O conceito apresentado pela Blue Origin, batizado de Blue Moon, parecia apenas uma evolução das sondas do projeto Apolo, com módulos de pouso do veículo de descida e subida em partes separadas. Enquanto a sonda da SpaceX apresentava uma solução em uma única parte, capaz de pousas e decolar da Lua com astronautas e um grande volume de carga a bordo.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança