Nasa desenvolve jato supersônico mais silencioso

O X-59 QueSST não produz os estrondos sônicos das aeronaves supersônicas que o antecederam

O novo supersônico concebido pela Nasa em parceria com a Lockheed Martin: sem os estrondos sônicos de seus antecessores. Crédito: Lockheed Martin

Algumas das aeronaves mais importantes da história da aviação foram construídas e executadas no deserto da Califórnia. O X-59 QueSST (abreviação de Quiet SuperSonic Technology) da Nasa deverá se encaixar nessa classificação.

Essa aeronave experimental pilotada foi projetada para voar mais rápido que o som sem produzir os estrondos sônicos irritantes (e, por que não?, alarmantes) das aeronaves supersônicas anteriores. É a mais recente criação a tomar forma na Skunk Works, divisão da indústria Lockheed Martin em Palmdale (Califórnia) que, nos últimos 76 anos, adotou uma abordagem única de design e fabricação para produzir os aviões mais avançados dos Estados Unidos.

LEIA TAMBÉM: Aprovado: assista a vídeo do helicóptero da Nasa que voará em Marte

O conceito artístico do QueSST da Nasa reproduzido acima reflete a configuração final do avião após anos de pesquisa e engenharia de projeto. O jato está agora em construção pela Lockheed Martin nas instalações da Skunk Works.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança