Nasa mostra um terço de ilha australiana destruído pelo fogo

Boa parte da área da Ilha Kangaroo é ocupada por reservas naturais protegidas, o que torna os incêndios que a atingiram uma tragédia ecológica

A Ilha Kangaroo em 7 de janeiro: marcas do fogo bem visíveis. Crédito: Nasa Worldview

O satélite Terra, da Nasa, forneceu imagens de antes e depois que mostram a extensão dos incêndios que devastaram a Ilha Kangaroo, na Austrália. Essa porção de terra fica na parte sul da Austrália, a sudoeste de Adelaide. Cerca de um terço da ilha é composta de reservas naturais protegidas, que abrigam animais selvagens nativos, incluindo leões-marinhos, coalas e diversas espécies de aves ameaçadas de extinção, como cacatuas-pretas brilhantes que foram trazidas de volta à beira da extinção nas últimas duas décadas.

Na comparação com a imagem abaixo, de 16 de dezembro de 2019, a imagem do alto, tirada em 7 de janeiro de 2020, mostra claramente a devastação. Na foto acima, um terço da ilha (155 mil hectares) mostra cicatrizes de queimadas e áreas que ainda estão pegando fogo. Essas imagens foram capturadas pelo satélite Terra usando seu instrumento MODIS. Esse espectrorradiômetro de imagem com resolução moderada é capaz de sobrepor faixas reflexivas de cor para destacar as áreas queimadas e distingui-las das áreas de vegetação regular.

A ilha em 16 de dezembro de 2019: vegetação ainda intacta. Crédito: Nasa Worldview

Na parte ocidental da Ilha Kangaroo, especificamente no Parque Nacional Flinders Chase, são encontradas colônias de pinguins e famosas formações rochosas costeiras. A Ilha Kangaroo é a terceira maior ilha da Austrália, depois da Tasmânia e da Ilha Melville. Além de ser um destino turístico muito popular para os australianos e os amantes da natureza, a ilha ainda possui uma colônia de abelhas da Ligúria, a única população de raça pura do mundo e sem doenças desse tipo de abelha.

LEIA TAMBÉM: Incêndios na Austrália elevam poluição urbana a novo patamar

Isso torna os incêndios que devastaram quase um terço da ilha não apenas uma grande tragédia local, mas também uma tragédia ecológica. Os incêndios começaram com relâmpagos no Parque Nacional Flinders Chase. Os ecologistas do parque estimam em 25 mil o número de coalas que morreram no incêndio, o que representa metade da população desses animais na ilha.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança