Nasa prepara missão para estudar asteroides na órbita de Júpiter

Os troianos de Júpiter são o objetivo da Missão Lucy, que será lançada este ano, e deverão fornecer informações fundamentais sobre a origem e a formação do Sistema Solar

Troianos de Júpiter: objetivo da missão Lucy, que parte ainda este ano. Crédito: Nasa/JPL-Caltech

Programada para lançamento em outubro de 2021, a missão Lucy da Nasa será a primeira missão espacial a estudar os asteroides troianos de Júpiter. Esses corpos são blocos de construção remanescentes dos planetas externos do Sistema Solar que orbitam o Sol à distância de Júpiter.

A missão leva o nome do ancestral humano fossilizado (chamado de “Lucy” por seus descobridores), cujo esqueleto forneceu uma visão única sobre a evolução da humanidade. Da mesma forma, a missão Lucy irá revolucionar nosso conhecimento das origens planetárias e da formação do Sistema Solar.

Esta concepção artística mostra asteroides troianos de Júpiter, com base em dados de um estudo de 2012 do Wide-field Infrared Explorer da Nasa, ou Wise.

Os troianos de Júpiter são uniformemente escuros, com um toque de cor vinho, e têm superfícies foscas que refletem pouca luz solar. Os resultados são ilustrados no conceito desse artista, mostrando grupos de troianos à frente e atrás em órbita com Júpiter.

As observações do Wise também confirmaram a suspeita anterior de que há mais asteroides no grupo de troianos da frente (vistos a distância) do que no grupo à direita na imagem.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança