Natureza ocupa zona de exclusão criada ao redor de Chernobyl

Imagens impressionantes mostram como, cerca de 30 anos depois, sem a presença humana, a vida selvagem está tomando toda a antiga cidade soviética de Pripyat

Atualmente nos holofotes do mundo inteiro devido à série documental sobre sua história, o acidente na Usina Nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, ocorrido na madrugada de 26 de abril de 1986, espalhou uma poeira radioativa de estrôncio, césio e plutônio que afetou o próprio país, a vizinha Bielorrússia, bem como partes da Rússia e da Europa, atravessou o oceano chegando até os Estados Unidos.

O que até hoje é conhecido como o pior desastre nuclear do mundo fez com que o governo local criasse uma zona de exclusão de 30 km ao redor da usina, causando a desocupação da cidade de Pripyat e de vilarejos próximos. Área que ainda está altamente contaminada com a radiação liberada após o acidente.

Apesar de ter sido feito um extenso trabalho de remoção de floresta e de extermínio dos animais da região, cerca de 30 anos depois, sem a presença humana, a natureza está tomando todo o espaço. As ruínas da cidade soviética estão sendo ocupadas por uma variedade de plantas e animais – com destaque para mamíferos como javalis, alces, lobos e raposas.

Confira algumas imagens impressionantes dos novos moradores de Pripyat:

Planta cresce no oitavo andar de edifício abandonado em Pripyat
Cabine de telefone está em ligação direta com a natureza
Uma cafeteria da cidade é engolida pela vegetação
Casa de vilarejo próximo a Pripyat já está encoberta pela natureza
Cavalos são uma dos 60 espécies de mamíferos identificadas na zona de exclusão
A raposa que circula constantemente pelo centro da cidade já ganhou nome: Simon
Prédios, antes residenciais, estão hospedando todo tipo de plantas
No parque de diversões da cidade é a vida selvagem que se diverte atualmente

Antes e depois da fachada do hospital da cidade
Dentro das alas hospitalares, a natureza também tem tratamento diferenciado
ANTES – Imagem aérea de Pripyat quando ainda funcionava a Usina de Chernobyl
DEPOIS – Imagem aérea de Pripyat mais de 30 anos depois da criação da zona de exclusão
Vista da Usina de Chernobyl a partir de Pripyat
Sem a presença humana, nada interrompeu o crescimento da vegetação na zona de exclusão de Chernobyl
A escola de Pripyat diariamente assiste à uma aula de botânica

blog comments powered by Disqus