Neandertais de fato pintaram caverna na Espanha há 65 mil anos

Cientistas concluíram que pigmento encontrado em estalagmites no local não chegou até lá por meios naturais, e só os neandertais habitavam a região na época

Fotos de formação de estalagmites na Cueva de Ardales, na Espanha, que mostram traços do pigmento vermelho analisado pelos pesquisadores. Crédito: © João Zilhão, ICREA

Quando e como surgiu a arte pré-histórica nas cavernas? A Cueva de Ardales, no sul da Espanha, está ajudando a responder a essa questão. Lá, uma formação de estalagmites está manchada de vermelho em alguns lugares. Essa coloração tem aparentemente quase 65 mil anos.

Até agora, uma parte da comunidade científica atribuía a coloração a uma camada natural de óxido de ferro depositada por água corrente. Mas um estudo de 2018 já colocava essa hipótese em dúvida. Agora, ela acaba de ser rejeitada pelas descobertas de uma equipe internacional de cientistas. Os resultados de seu estudo, publicados na revista PNAS, indicam que os neandertais foram os responsáveis pelas “manchas”.

Os membros da equipe, de instituições da Espanha, França, Alemanha e de Portugal, analisaram amostras de resíduos vermelhos coletados da superfície das estalagmites e os compararam com depósitos ricos em óxido de ferro na caverna. Eles concluíram que o pigmento à base de ocre foi aplicado intencionalmente – ou seja, foi pintado – pelos neandertais, já que os humanos modernos ainda não haviam chegado ao continente europeu. Mais importante ainda, esse pigmento provavelmente foi trazido para a caverna de uma fonte externa.

Importância simbólica

Além disso, foram detectadas variações na composição do pigmento entre as amostras, correspondendo a diferentes datas de aplicação, às vezes com muitos milhares de anos de intervalo.

Assim, parece que muitas gerações de neandertais visitaram essa caverna e coloriram as superfícies da grande formação de estalagmites com ocre vermelho. Esse comportamento indica uma motivação para retornar à caverna e marcar simbolicamente o local. Ele testemunha também a transmissão de uma tradição ao longo das gerações. “Os neandertais vieram em diversas ocasiões, ao longo de vários milhares de anos, para marcar a caverna com pigmentos”, disse à AFP Francesco d’Errico, da Universidade de Bordeaux (França), um dos autores do estudo.

Saiba mais
+ Carolina Dieckmann pede R$ 9 milhões por mansão no Rio
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua