Nespresso e Nescafé Dolce Gusto ampliam ações de sustentabilidade

Empresas se associam em benefício de mais de 2 mil membros de cooperativas de reciclagem; Nespresso assume o compromisso de ser neutra em carbono até 2022

Catadores de recicláveis: alvo da ação de Nescafé Dolce Gusto e Nespresso. Crédito: Leopoldo Silva/Agência Senado

As marcas Nescafé Dolce Gusto e Nespresso se uniram para doar equipamentos de proteção individual a cooperativas de reciclagem com as quais a Nestlé mantém projetos de logística reversa de cápsulas. As marcas vão distribuir itens como máscaras laváveis e face shield, além de álcool em gel. No total, serão contempladas 49 cooperativas parceiras, beneficiando mais de 2 mil pessoas que atuam na coleta de recicláveis.

A Nescafé Dolce Gusto possui diversas ações para estimular a reciclagem de materiais, contribuindo para gerar renda para cooperativas e catadores, além de resultar em um impacto positivo para o meio ambiente. Em janeiro, a marca iniciou um novo modelo de coleta e reciclagem de cápsulas. O consumidor que adquire cápsulas via e-commerce da marca recebe uma sacola reciclável colorida para o descarte do material – basta dispensar para a coleta seletiva residencial, levar até um dos mais de 40 pontos de descarte ou baixar o aplicativo Cataki, em que é possível combinar com um dos catadores parceiros sobre a coleta dos materiais. No site http://descartarcapsulas.pertinhodemim.com/ é possível identificar os postos de coleta mais próximos do endereço do usuário por meio de link geolocalizador.

A ação envolve cooperativas que atuam na capital paulista e na Grande São Paulo, que foram treinadas para identificar facilmente as sacolas coloridas da marca, separando as cápsulas para reciclagem. Depois, o material se transforma em resina plástica, matéria-prima para produtos como porta-cápsulas, estojo, vaso, lixeira e outros materiais. Ainda em 2020, a ideia é ampliar o novo modelo de reciclagem para outras regiões metropolitanas do país.

LEIA TAMBÉM: Alumínio reciclado amplia espaço em cápsulas de café

Por seu lado, a Nespresso, como parte da estratégia global para garantir que cada xícara gere impacto positivo para o meio ambiente e para sociedade, investe mais de R$ 5 milhões por ano em ações ligadas à reciclagem de cápsulas de alumínio no Brasil. A marca iniciou a reciclagem em 2011 no país, criando um sistema próprio em seu Centro de Reciclagem Nespresso, localizado na região metropolitana de São Paulo. Ali, o alumínio é separado da borra de café por um sistema mecânico, sem uso de água, e enviado para uma empresa de reciclagem. O pó de café é destinado para produção de adubo orgânico.

Atualmente, a Nespresso possui mais de 170 pontos de coleta de cápsulas pelo Brasil. Como parte do esforço para oferecer soluções de reciclagem mais convenientes, desde 2018, a marca faz parcerias com cooperativas de reciclagem, que realizam a triagem das cápsulas. A Nespresso adquire essas cápsulas e as leva até o Centro de Reciclagem, onde seguem o ciclo de sustentabilidade, ganhando o destino ambientalmente correto para o pó de café e o alumínio. A parceria que começou com cinco cooperativas conta atualmente com 49 cooperativas na Grande São Paulo, e, até o final de 2020, chegará a mais 14 cidades pelo Brasil.

Neutralidade em carbono

A Nespresso pretende tornar todas as suas xícaras de café neutras em carbono até 2022. A empresa assumiu em setembro o compromisso global de compensar toda sua cadeia de suprimentos e ciclo de vida de produto. Isso significa que, em 27 meses, tudo que for produzido e comercializado pela companhia será calculado em créditos de carbono e os impactos ambientais inerentes gerados pela atividade industrial serão minimizados totalmente. Isso garante, além de um café de alta qualidade sustentável ao consumidor, a certeza de que o meio ambiente não será impactado.

“A mudança climática é uma realidade e o nosso futuro depende de irmos além e de forma rápida em relação aos compromissos com a sustentabilidade. É por isso que estamos agilizando nossos compromissos de oferecer aos consumidores uma maneira de degustar uma xícara de café neutra em carbono em 2022: um café feito com os melhores e mais raros grãos e de origem sustentável. Realmente acredito que tanto o nosso negócio quanto a indústria do café em si podem ser uma força mundial para o bem ao lidar com esta questão”, afirma Guillaume Le Cunff, CEO global da Nespresso.

A Nespresso vai atingir neutralidade em emissões de carbono por meio das seguintes iniciativas:

1) Redução da emissão de carbono – As iniciativas imediatas incluem: a) uso sustentável de energia na cadeia de valor (foco na eficiência energética em todas as operações da Nespresso, incluindo uma mudança para 100% de energia renovável em todas as lojas e aumento do uso de biogás no processo de fabricação); b) aumento da circularidade dos produtos e embalagens (fortalecimento da circularidade dos produtos da marca, com aumento do uso de plástico reciclado nas máquinas e uso de alumínio virgem de baixo carbono e reciclado nas cápsulas de café).

2) Insetting – Plantio de árvores nas fazendas das quais a Nespresso adquire café e arredores. As árvores são a melhor forma de sequestrar carbono da atmosfera e um meio de investir na natureza e criar um sistema agrícola regenerativo. O plantio de árvores pode fornecer a sombra necessária para melhorar a qualidade e a quantidade de uma colheita de café. As raízes também ajudam a proteger contra a erosão do solo e deslizamentos de terra, promovendo a regeneração do solo. Em parceria com a organização não governamental suíça PurProjet, a Nespresso será capaz de triplicar sua atual capacidade de plantio de árvores em países produtores de café como Colômbia, Guatemala, Etiópia e Costa Rica.

3) Offsetting – Suporte e investimento em projetos de café de alta qualidade. Para causar um impacto positivo imediato (iniciativas de compensação), a Nespresso também investirá em projetos para apoiar a conservação e restauração de florestas, bem como implementar soluções de energia limpa em comunidades agrícolas.

Este empenho é parte de uma estratégia maior e mais abrangente dos compromissos de sustentabilidade da marca que serão comunicados em breve e que incluem: preservar cafés excepcionais, construir um sistema agrícola resiliente e regenerativo, apoiar um meio de vida sustentável para produtores e construir um negócio circular. No Brasil, a marca já conduz ações que se conectam à meta global, como as entregas verdes, avanços em reciclagem e plantio de árvores.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança