Neves verde e preta geram revolta nos russos

Acidente em uma fábrica de cromo e poluição provocada por minas de carvão são as principais causas da neve tóxica que cai sobre a Rússia

Neve verde das emissões de uma fábrica de cromo em Pervouralsk, na Sibéria.

A neve na Rússia está alarmando a população da Rússia e denunciando os altos índices de poluição tóxica no país, fazendo cair ainda mais a aceitação do presidente Vladimir Putin – que já está baixa em 33%.

Moradores de cidades siberianas assistiram com consternação neve verde e preta descer sobre eles, acompanhadas de emissões tóxicas, forçando o uso de máscaras em alguns casos. Um acidente em uma fábrica de cromo na cidade de Pervouralsk, na região de Sverdlovsk, foi a causa do tom verde que tingiu o fenômeno que deveria ser branco por natureza, de acordo com a versão oficial.

Em Kemerovo a cor preta da neve tem suas origens na poluição provocada por minas de carvão e queima de combustíveis fósseis. Quando a fuligem cai na neve branca, não é apenas um desastre estético: a neve e o gelo refletem a luz solar e devolvem o calor de volta ao espaço. Mas a neve escura absorve calor acelerando o aquecimento global.

A poluição da neve não é nova. Ativistas alertam há anos para os perigos da neve escura – listras pretas, marrons e cinzentas sobre o gelo que podem ser vistas claramente do ar acima das regiões árticas – por causa de seus efeitos sobre a mudança climática.