Nome de rua em Washington homenageia matemáticas negras da Nasa

A partir da esquerda, Bridenstine, Cruz, o presidente do Conselho de Washington, Phil Mendelson, e Margot Lee Shetterly descerram a placa: homenagem justíssima. Foto: Nasa/Joel Kowsky

O sucesso do filme “Estrelas Além do Tempo” (em inglês, “Hidden Figures”), de 2016, continua a repercutir fora das telas. A impressionante jornada das mulheres negras que faziam cálculos a mão (“computadoras humanas”) nos anos iniciais da Nasa – concentrada na obra nas figuras de Katherine Johnson, Dorothy Vaughan e Mary Jackson – ganhou uma bela homenagem ontem, na frente da sede da agência espacial americana em Washington. Em uma concorrida cerimônia, o nome da rua mudou de E Street SW para Hidden Figures Way.

O evento contou com membros das famílias Johnson, Vaughan e Jackson e a autora do livro em que a história foi baseada, Margot Lee Shetterly, além de políticos responsáveis pela criação e aprovação da lei bipartidária referente à mudança de nome.

“Só quero dizer que essas foram as três figuras escondidas em um livro muito proeminente, que virou um filme magnífico, que começou um movimento que trouxe todos nós aqui hoje”, declarou na cerimônia Jim Bridenstine, administrador da Nasa. “E aqui estamos, 50 anos depois do pouso da Apollo 11, celebrando aquelas figuras que, na época, não eram celebradas”, disse a membros das famílias Johnson, Vaughan e Jackson e à multidão reunida no local.

 

LEIA TAMBÉM: Nasa divulga imagens incríveis da Terra vista de cima

 

Também estavam presentes a autora do livro, Margot Lee Shetterly, e políticos responsáveis pela criação e aprovação da lei bipartidária para mudar o nome da rua. O senador republicano Ted Cruz, um dos autores da lei, afirmou: “Uma placa de rua é um pedaço de metal, que toma vento, sol, chuva e neve, mas uma placa de rua é muito mais do que isso. Porque por anos, e então décadas, e então séculos, quando garotinhas e garotinhos vierem ver a Nasa, vão olhar para cima, ver aquela placa e perguntar qual é seu significado, e isso vai levar a uma história – uma história sobre o potencial humano ilimitado de todos nós”.

Falando no evento, Margot Lee Shetterly saudou a iniciativa: “Nomear esta rua como Hidden Figures Way serve para nos lembrar, e a todos que vierem aqui, do padrão que foi definido por essas mulheres, seus compromissos pela ciência e suas personificações dos valores de igualdade, justiça e humanidade”.