Notas

DIVERSIDADE CULTURAL EM PAUTA

A cultura adquire formas diversas através do tempo e do espaço. Essa diversidade se manifesta na originalidade e na pluralidade de identidades que caracterizam os grupos e as sociedades que compõem a humanidade. Fonte de intercâmbios, de inovação e de criatividade, a diversidade cultural é tão necessária para o gênero humano quanto a diversidade biológica o é para a natureza. Nesse sentido, constitui o patrimônio comum da humanidade e deve ser reconhecida e consolidada em beneficio das gerações presentes e futuras.

A Unesco promove a cooperação internacional para preservar e estimular a diversidade de culturas descrita pela Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural e Plano de Ação. Em 2005, adotou a Convenção sobre a Proteção e Promoção da Diversidade das Expressões Culturais (ratificada pelo Brasil dois anos depois), que orienta o trabalho da organização na elaboração de conceitos, metas e políticas em favor da diversidade cultural, com ênfase no pluralismo e no diálogo entre as culturas e os diversos credos e nas políticas de desenvolvimento.

 

ANO INTERNACIONAL DA ASTRONOMIA

Existe um website completo em português relacionado ao Ano Internacional da Astronomia (2009), que tem a Unesco como agência líder. O Ano Internacional da Astronomia em 2009 comemora os quatro séculos desde as primeiras observações telescópicas do céu feitas por Galileu Galilei. Esta será uma celebração global da astronomia e suas contribuições para o conhecimento humano. Será dada grande ênfase à educação, ao envolvimento do público e ao engajamento dos jovens na ciência, por meio de atividades locais, nacionais e globais. Já existem ações em andamento e forte mobilização. Website: http:// www.astronomia2009.org.br

 

CAPACITAÇÃO EM PATRIMÔNIO CULTURAL

O tema do patrimônio mundial esteve no centro das atenções no Rio de Janeiro, em outubro, durante reuniões técnicas promovidas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e pelo Centro do Patrimônio Mundial da Unesco no Palácio Gustavo Capanema. O assunto em destaque nos encontros foi o lançamento do Centro Regional de Capacitação em Patrimônio Cultural, que terá sede no Rio de Janeiro. O centro destina-se à pesquisa aplicada e formação especializada na área do patrimônio – especialmente no campo do patrimônio mundial – na América Latina, Caribe e Países de Língua Portuguesa e Espanhola da África e Ásia.

Participaram da abertura das reuniões o diretor do Centro do Patrimônio Mundial da Unesco, Francesco Bandarin; o ministro da Cultura, Juca Ferreira; o presidente do Iphan, Luiz Fernando de Almeida; e o representante da Unesco no Brasil, Vincent Defourny.

Para saber mais: http://portal.iphan.gov.br/files/cartilha_do_patrimonio_mundial.pdf

Povos de língua portuguesa, como os angolanos, estarão representados na universidade.

UNIVERSIDADE LUSO-AFRO-BRASILEIRA

O Ministério da Educação e Cultura (MEC) lançou a Comissão de Implantação da Universidade Luso-Afro-Brasileira (Unilab). A Unesco no Brasil integrará a Comissão de Implantação da Unilab, instituição federal que receberá estudantes do Brasil e de países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, em sede a ser construída no município de Redenção, no Ceará (o primeiro a abolir a escravidão no Brasil, em 1883). O representante da organização no País, Vincent Defourny, será um dos membros da comissão, empossada no dia 14 de outubro, em cerimônia no MEC. Ele e outros 15 especialistas em educação serão responsáveis pelo planejamento institucional e acadêmico da universidade, que cederá 50% de suas vagas a alunos estrangeiros. A avaliação dos cursos a serem oferecidos dará prioridade às áreas de maior interesse dos países africanos, como ciências da saúde, engenharia e agronomia.

BOLSAS PARA ARTISTAS ASCHBERG 2009

Como instrumento de implementação da Convenção sobre a Proteção e Promoção da Diversidade das Expressões Culturais, o Programa Unesco- Aschberg visa encorajar a mobilidade de jovens artistas e promover a criatividade e a diversidade cultural por meio de residências artísticas no estrangeiro. O programa reconhece a importante contribuição dos artistas no processo criativo e o papel central dos mesmos na manutenção da diversidade das expressões culturais.

As bolsas de residência artística são oferecidas nas instituições de todo o mundo e cobrem três áreas: artes visuais, criação literária e música.

No site www.unesco.org/culture/ aschberg, é possível encontrar os contatos diretos com as instituições, assim como as instruções completas, limites e condições necessárias para se candidatar a bolsas de estudo.

Para todas as perguntas e informações importantes que não estiverem abordadas no site acima, na seção FAQ, entre em contato (em inglês, francês ou espanhol) com o site aschberg@unesco.org

COMPARTILHAR