• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Anuncie
Assine
Revista Planeta
MenuMenu
FECHAR
  • Home
  • Astronomia
  • Arqueologia
  • Ciência
  • Viagem
  • Espiritualidade
  • Siga-nos:Facebook
Ciência04/03/2022

Nova espécie de estegossauro pode ser a mais antiga achada no mundo

Bashanosaurus primitivus, a espécie mais nova a ser descoberta e a mais antiga de estegossauro encontrada na Ásia. Crédito: Banana Art Studio

04/03/22 - 08h35min

Uma nova espécie de um dos tipos mais reconhecíveis de dinossauro é o estegossauro mais antigo já encontrado na Ásia e um dos primeiros desenterrados em qualquer lugar do mundo. A novidade é abordada em pesquisa publicada na revista Journal of Vertebrate Paleontology.

Restos do estegossauro, que incluíam ossos das costas, ombro, coxa, pés e costelas, bem como várias placas de armadura, datam do estágio Bajociano do período Jurássico Médio – muito antes da maioria dos estegossauros conhecidos.

Uma equipe do Bureau de Exploração e Desenvolvimento de Recursos Geológicos e Minerais de Chongqing, na China, e do Museu de História Natural de Londres o nomeou Bashanosaurus primitivusBashan em referência ao antigo nome da área de Chongqing onde o dinossauro foi encontrado e primitivus, “primeiro” em latim.

Papel importante

O novo dinossauro, que vagou pelo planeta há 168 milhões de anos, desempenha um papel importante na descoberta de como evoluíram os estegossauros – dos quais, até hoje, pouco se sabe.

Ele tinha uma lâmina menor e menos desenvolvida, bases mais estreitas e grossas para suas placas de armadura e outras características que são diferentes de todos os outros estegossauros do Jurássico Médio descobertos até agora. No entanto, tem semelhanças com alguns dos primeiros dinossauros blindados, que são mais de 20 milhões de anos mais velhos.

“Todas essas características são pistas para o lugar dos estegossauros na árvore genealógica dos dinossauros”, disse o dr. Dai Hui, do Departamento de Exploração e Desenvolvimento de Recursos Geológicos e Minerais de Chongqing, que liderou a pesquisa. “O Bashanosaurus pode ser distinguido de outros estegossauros do Jurássico Médio e representa claramente uma nova espécie.”

Hui acrescentou: “Além disso, nossa análise da árvore genealógica indica que é um dos primeiros estegossauros divergentes, juntamente com o lagarto de Chongqing (Chungkingosaurus) e o Huayangosaurus. Todos eles foram desenterrados da Formação Shaximiao do Jurássico Médio ao Final na China, sugerindo que os estegossauros pode ter se originado na Ásia”.

Instantaneamente reconhecíveis pelas enormes placas traseiras, pontas de cauda longa e cabeça minúscula, os estegossauros eram dinossauros herbívoros de quatro patas que viveram durante os períodos Jurássico e Cretáceo. Fósseis de estegossauro foram encontrados em todos os continentes, exceto na Antártida e na Austrália, e 14 espécies de estegossauro foram identificadas até agora.

Mistério em esclarecimento

Membros bem conhecidos dos Stegosauria incluem Huayangosaurus (um dos estegossauros mais primitivos), Gigantspinosaurus, notável por suas enormes espinhas nos ombros, e Miragaia, por seu pescoço extremamente longo. No entanto, o material fóssil fragmentado dificultou as tentativas de entender como os estegossauros evoluíram e como eles se relacionavam uns com os outros.

Com a descoberta dessa nova espécie, o mistério começou a se esclarecer. O Bashanosaurus primitivus tem várias características primitivas que são semelhantes aos primeiros estegossauros como Huayangosaurus e Gigantspinosaurus e a ramificação precoce Thyreophora (dinossauros blindados). Estes incluem vértebras da cauda mais longas, uma omoplata mais estreita e alargada, e características das vértebras das costas que são semelhantes ao antigo dinossauro blindado Scelidosaurus, que viveu durante o Jurássico Inferior.

Os restos fossilizados do Bashanosaurus também revelam uma série de características que o tornam único em relação a outros estegossauros conhecidos. Por exemplo, o ponto ósseo na extremidade da escápula é pequeno e menos desenvolvido do que em outros estegossauros; uma projeção óssea do fêmur (quarto trocânter) é posicionada abaixo do meio da diáfise; e as bases das placas de armadura se curvam para fora e são mais grossas do que as placas nas costas de seus parentes posteriores.

“A descoberta desse estegossauro do Jurássico Médio da China contribui para um crescente corpo de evidências de que o grupo evoluiu no início do Jurássico Médio, ou talvez até no Jurássico Inferior e, como tal, representam alguns dos primeiros dinossauros com quadris de pássaros conhecidos”, disse a drª Susannah Maidment, coautora do estudo e paleontóloga do Museu de História Natural de Londres. “A China parece ter sido um ponto de acesso para a diversidade de estegossauros, com inúmeras espécies agora conhecidas desde o Jurássico Médio até o final do período Cretáceo Inferior.”

Saiba mais
+ Carolina Dieckmann pede R$ 9 milhões por mansão no Rio
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua

Bashanosaurus primitivus