Novo relógio da Nasa é 50 vezes mais preciso que os melhores atuais

Aparelho será enviado ao espaço na noite de 24 de junho. Imagem: Nasa

A Nasa deverá lançar na noite de 24 de junho, a bordo do foguete Falcon Heavy, um relógio atômico que promete transformar a maneira como os humanos exploram o espaço, informa o site Space.com. Desenvolvido pelo Laboratório de Propulsão a Jato da agência americana (JPL-Nasa), o Relógio Atômico do Espaço Profundo (Deep Space Atomic Clock, em inglês) representa um salto em relação aos relógios atômicos usados na Terra e àqueles embarcados em satélites como os que fornecem GPS.

A expectativa é que o novo relógio torne mais autônoma a navegação de veículos espaciais para grandes distâncias no espaço, informou a Nasa em comunicado. A precisão ao localizar o posicionamento da espaçonave permitirá que esses veículos atuem por conta própria, sem muita comunicação com a Terra.

O Deep Space Atomic Clock não está sujeito a falhas possíveis em relógios atômicos convencionais. Nestes, mudanças ambientais, como variações de temperatura, podem causar mudanças nos próprios átomos e levar a erros de frequência. Esse problema também pode surgir com oscilações no funcionamento dos cristais de quartzo presentes nos relógios – depois de seis semanas, eles podem ficar desligados por um milissegundo, o que, em termos de velocidade da luz, resulta em 300 quilômetros de distância.

Ao contornar esses obstáculos, o Deep Space Atomic Clock será 50 vezes mais estável que os relógios usados ​​nos satélites GPS, informa a Nasa. Depois do lançamento, os cientistas poderão começar a testar a precisão do relógio com o passar de dias e meses em órbita.

blog comments powered by Disqus