Novo réptil pré-histórico foi um dos maiores animais alados da Terra

Quando adulto, o pterossauro Cryodrakon boreas podia ter envergadura de até 10 metros

Recriação do Cryodrakon boreas com referência à bandeira canadense - suas cores reais são desconhecidas. Imagem: David Maas

Uma espécie recém-identificada de pterossauro está entre os maiores animais alados da Terra, segundo um estudo da Queen Mary University de Londres publicado ontem (10 de setembro) na revista “Journal of Vertebrate Paleontology”.

Os fósseis desse réptil voador foram descobertos há 30 anos na província de Alberta (Canadá). Até recentemente, porém, pensava-se que se tratava da mesma espécie encontrada no Texas (EUA), o Quetzalcoatlus. O estudo da universidade londrina desfez o equívoco.

A nova espécie, denominada Cryodrakon boreas, viveu durante o período Cretáceo, há cerca de 77 milhões de anos.

LEIA TAMBÉM: Cientistas encontram na Argentina o mais antigo DNA de parasita

“Esta é uma descoberta interessante; sabíamos que este animal estava aqui, mas agora podemos mostrar que é diferente de outros azhdarchidaes e, portanto, ganha um nome”, afirmou David Hone, principal autor do estudo. Cryodrakon boreas significa “dragão frio dos ventos do norte”.

Embora os restos analisados (constituídos por um esqueleto que possui parte das asas, pernas, pescoço e uma nervura) fossem originalmente atribuídos ao Quetzalcoatlus, estudos posteriores e de material adicional descoberto ao longo dos anos mostram que se trata de uma espécie diferente, em função da crescente compreensão da diversidade da família Azhdarchidae.

Em terra firme

Esses pterossauros (muitas vezes chamado incorretamente de “pterodáctilos”) eram provavelmente os maiores animais voadores que já existiram. No entanto, passavam boa parte do tempo em terra firme, alimentando-se de pequenos animais, como lagartos.

O esqueleto principal é de um animal jovem com uma envergadura de cerca de 5 metros. Um osso gigante de outra amostra sugere, porém, que um animal adulto teria uma envergadura de cerca de 10 metros.

Isso torna o Cryodrakon boreas comparável em tamanho a outros azhdarchids gigantes, como o Quetzalcoatlus do Texas, que podia atingir 10,5 m de envergadura e pesar cerca de 250 kg.

Apesar de seu grande tamanho e uma distribuição em toda a América do Norte e do Sul, Ásia, África e Europa, poucos azhdarchids são conhecidos a partir de mais de restos fragmentários. Isso torna o Cryodrakon um animal importante, pois há ossos muito bem preservados de vários indivíduos com tamanhos diferentes.