Núcleo de pedra de Stonehenge é devolvido 60 anos depois

Shutterstock
Os megálitos da parte central de Stonehenge demoraram pelo menos três séculos para ser dispostos em sua localização atual

Em 1958, o intrigante monumento de pedra inglês Stonehenge de cerca de 5 mil anos passou por restaurações, ocasião em que uma das pedras precisou ser reforçada, devido a rachaduras. O núcleo dela foi perfurado para que hastes de metal pudessem ser inseridas para mantê-la em pé. Um desses núcleos que estava desaparecido desde então acaba de ser devolvido, de acordo com o English Heritage, entidade responsável pelo antigo monumento.

Robert Phillips, um funcionário da empresa que realizou os reparos, levou consigo o núcleo de 108 centímetros de comprimento após completar seu trabalho. E por muitos anos exibiu a peça na parede em seu escritório. Quando se mudou para Nova York, levou a parte da pedra consigo. Mais tarde expressou à família seu desejo de que a peça fosse devolvida ao monumento na véspera de seu 90o aniversário.

Núcleo de pedra de Stonehenge devolvido 60 anos depois (Crédito: English Heritage)

A ocasião aconteceu no ano passado, mas só agora, foi comprovada a autenticidade da pedra, que passou por testes. Duas outras parte que também foram perfuradas na pedra durante as obras ainda permanecem em local desconhecido.

“A última coisa que esperávamos era receber um telefonema de alguém nos Estados Unidos dizendo que tinham um pedaço de Stonehenge”, disse Heather Sebire, curadora do English Heritage, em um comunicado à imprensa.

O retorno desta parte do monumento pode ajudar os especialistas a descobrir a origem das pedras sarsen usadas na criação do monumento, uma questão estudada e debatida por décadas. A curadora acredita que é uma possibilidade de estudar o ‘DNA’ do núcleo de Stonehenge poderia nos dizer mais sobre onde essas enormes pedras de sarsen se originaram.

COMPARTILHAR
blog comments powered by Disqus