Nuvens de Vênus podem abrigar fotossíntese como a da Terra

Novos elementos divergem de estudo anterior e sugerem a possibilidade de vida microbiana na camada de nuvens que cerca nosso vizinho

Noite em Vênus na luz infravermelha captada pela sonda Akatsuki: camada de nuvens do planeta abrigaria conduções para a vida microbiana. Crédito: Isas, Jaxa

Uma nova análise de dados descobriu que a filtragem da luz solar através da atmosfera de Vênus poderia apoiar a fotossíntese semelhante à da Terra nas camadas de nuvens e que as condições químicas são potencialmente receptivas ao crescimento de microrganismos. O estudo a esse respeito foi publicado online na revista Astrobiology.

De acordo com Rakesh Mogul, professor de bioquímica na Universidade Politécnica do Estado da Califórnia (EUA), e sua equipe, a fotossíntese pode ocorrer 24 horas por dia nas nuvens de Vênus, com as nuvens do meio e as mais baixas recebendo energia solar semelhante à da superfície da Terra. Assim como na Terra, os fototróficos hipotéticos nas nuvens de Vênus teriam acesso à energia solar durante o dia.

Em uma reviravolta fascinante, a equipe descobriu que a fotossíntese pode continuar durante a noite devido à energia térmica ou infravermelha proveniente da superfície e da atmosfera. Nesse habitat, a energia da luz estaria disponível acima e abaixo das nuvens, o que poderia fornecer aos microrganismos fotossintéticos amplas oportunidades de diversificação nas camadas das nuvens. Tanto a radiação solar quanto a térmica nas nuvens de Vênus possuem comprimentos de onda de luz que podem ser absorvidos pelos pigmentos fotossintéticos encontrados na Terra.

Radiação depurada

O estudo também descobriu que, após a filtragem pela atmosfera venusiana, o espalhamento e a absorção eliminam a luz do sol de grande parte da radiação ultravioleta (UV) que é prejudicial à vida, proporcionando um benefício como a camada de ozônio da Terra.

Yeon Joo Lee, da Universidade de Berlim (Alemanha), coautor do estudo, usou um modelo de transferência radiativa para mostrar que as atuais camadas intermediárias e inferiores de nuvens acima de Vênus recebem significativamente menos UV, 80%-90% menos fluxo de UV-A na comparação com a superfície da Terra. Essas camadas também apresentam escassa radiação UV-B e UV-C, que representam os componentes mais nocivos dos raios UV.

Para avaliar o potencial fotossintético noturno por meio da energia térmica de Vênus, Mogul e sua equipe compararam os fluxos de fótons subindo da atmosfera e da superfície quente de Vênus com os fluxos de fótons medidos em habitats fototróficos de baixa luminosidade na Terra – fontes hidrotermais na Ascensão do Pacífico Leste, onde as emissões geotérmicas são relatadas para apoiar a fototrofia em profundidades de 2.400 metros, e o Mar Negro, onde fototróficos movidos a energia solar são encontrados em profundidades de 120 metros. Essas comparações mostraram que os fluxos de fótons da atmosfera e da superfície de Vênus excedem os fluxos medidos nesses ambientes fototróficos de baixa luz na Terra.

Suporte tangível

Embora um estudo deste ano de Hallsworth et al. tenha concluído que as nuvens de Vênus eram muito secas para suportar a vida terrestre, Mogul e sua equipe descobriram que as condições químicas das nuvens de Vênus poderiam ser parcialmente compostas por formas neutralizadas de ácido sulfúrico, como o bissulfato de amônio. Essas condições químicas exibiriam atividades aquáticas dramaticamente maiores quando comparadas aos cálculos de Hallsworth e acidez muito mais baixa quando comparada aos modelos atuais de Vênus.

“Nosso estudo fornece suporte tangível para o potencial de fototrofia e/ou quimiotrofia por microrganismos nas nuvens de Vênus”, disse Mogul. “Os níveis de acidez e atividade da água podem estar dentro de uma faixa aceitável para o crescimento microbiano na Terra, enquanto a iluminação constante com UV limitado sugere que as nuvens de Vênus podem ser hospitaleiras para a vida. Acreditamos que as nuvens de Vênus seriam um grande alvo para a habitabilidade ou missões de detecção de vida, como as atualmente planejadas para Marte e Europa.”

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago