Ondas estão mais fortes e são fruto do aquecimento dos mares

Energia adicional das ondas se combina com a elevação do nível dos oceanos para causar mais destruição durante eventos extremos

A maior potência das ondas significa mais destrução durante eventos extremos (Foto: iStock)

Um estudo internacional publicado na revista Nature Communications mostra que as ondas nos mares do mundo estão mais potentes. A equipe liderada pelo pesquisador Borja Reguero, da Universidade da Califórnia em Santa Cruz, descobriu que, desde 1948, a potência das ondas cresceu em média 0,4% no planeta.

O fato tem relação direta com o aquecimento da superfície do mar – outra pesquisa divulgada também no mês de janeiro mostrou que os primeiros 700 metros de profundidade dos oceanos estão 40% mais quentes do que relatou o IPCC, o painel do clima da ONU, em seu relatório de 2013-2014.

Como a ação das ondas é uma das determinantes da erosão de praias e do alagamento de cidades, em especial durante ressacas em maré alta, a energia adicional das ondas se combina com a elevação do nível do mar para causar mais destruição durante eventos extremos.