Ouro contra o câncer

Cientistas das universidades de Edimburgo (Escócia) e de Saragoça (Espanha) divulgaram em agosto um estudo no qual se mostra que o ouro aumenta a eficiência de remédios que combatem células cancerosas no pulmão. O metal é considerado um elemento seguro e capaz de acelerar reações químicas. A estratégia adotada pelos pesquisadores foi inserir nanopartículas de ouro em um dispositivo químico, colocado no cérebro de um peixe-zebra, com o objetivo de acelerar as reações desejadas sem desencadear efeitos colaterais. Os cientistas acreditam que a nova técnica, embora ainda não testada em humanos, poderá ser usada futuramente em tratamentos de quimioterapia para atingir as células cancerosas sem danificar tecidos sadios.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança

COMPARTILHAR