Paramédicos na Inglaterra testam traje voador para resgatar vítimas

Objetivo é ajudar no atendimento de pessoas em perigo em locais de difícil acesso

Richard Browning com sua criação: excelente ferramenta para o socorro rápido a pessoas com problemas de saúde em áreas de acesso complicado. Crédito: Divulgação/Gravity Industries

Paramédicos do remoto distrito britânico de Lake estão testando um traje equipado com jatos propulsores para ajudar no resgate de pessoas em perigo, em uma fração do tempo que levariam de carro ou a pé.

Em cenas que lembram o personagem Homem de Ferro, o piloto de testes e inventor Richard Browning se move a alguns metros acima do solo com a ajuda de pequenos jatos montados em seus braços e nas costas.

“Quem sabe o que o futuro trará? Estamos no começo e estamos muito orgulhosos disso”, disse Browning.

Desenvolvida pela britânica Gravity Industries, a tecnologia reduz drasticamente o tempo de resgate em terrenos difíceis, o que pode potencialmente salvar vidas.

LEIA TAMBÉM: Traje robótico criado em Harvard ajuda a caminhar e a correr

“O potencial é simplesmente enorme”, disse o paramédico de helicópteros Andy Mawson. “O primeiro voo de um traje voador que vai salvar vidas. É um momento incrível.”

Em uma simulação, uma menina de 10 anos que caiu de um penhasco ficou ferida gravemente na perna. Depois de receber as coordenadas da vítima, Browning vestiu o traje e voou em direção a montes rochosos para encontrar a criança, que foi alcançada em apenas 90 segundos. Paramédicos a pé levariam 25 minutos para percorrer o terreno e encontrar a menina, disse a companhia.

O traje é capaz de voar a 51 quilômetros por hora e atingir uma altitude máxima de cerca de 3.600 metros.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança