Paredões e esculturas de neve são atração no Japão

Corredor de neve aberto no "Teto do Japão" com 17 m de altura e formações únicas feitas por ventos siberianos garantem espetáculos naturais no país do sol vermelho

No inverno, a neve forma o Tateyama Kurobe Alpen Route de 90 km de extensão. (Crédito: Divulgação)

Uma quantidade surreal de neve que desce sobre o Japão nesta época do ano garante espetáculos naturais pelo país. O majestoso Tateyama Kurobe Alpine Route, a apenas algumas horas ao norte de Tóquio, é uma estrada de 90 quilômetros de extensão entre as montanhas que atravessa os municípios de Toyama e Nagano – local conhecido como o “Teto do Japão”.

5.000 turistas visitam diariamente a passagem aberta por apenas dois meses no ano. (Crédito: Divulgação)

Para preparar esta estrada para os visitantes, os japoneses usam tratores especiais criados precisamente para esse local. No seu ponto mais alto, o paredão de neve chega a 17 m, é mais alto do que um edifício de três andares.

A passagem fica aberta apenas alguns meses por ano e atrai cerca de 5.000 visitantes por dia. Em 2019, o corredor de neve está aberto aos pedestres de 15 de abril a 22 de junho. O preço médio do passeio, acessível apenas por meio de ônibus de turismo especializado, é de US$ 40.

Tratores especialmente criados para abrir o corredor de neve no “Teto do Japão”. (Crédito: Divulgação)

No norte do Japão, na cidade de Aomori, com 300 mil habitantes, a atração fica por conta das nevascas e tempestades de gelo que transformam a paisagem. Ventos siberianos gelados chegam ao Japão levando muita neve que se acumula em formações incomuns, provando que a natureza é um artista único.

Ventos siberianos gelados levam enormes quantidades de neve em formações incomuns ao Japão. (Crédito: Divulgação)

A limpeza anual da neve no país alcança US$ 30 milhões, mas suas maravilhas fazem com que valha a pena.