Pecuária sustentável

A Associação Brasileira de Produtores Orgânicos (ABPO) e o WWF-Brasil lançam o Protocolo de Carne Sustentável, o primeiro do país a inserir a conservação ambiental numa certificação de boas práticas produtivas das raças bovinas.

Pantanal: primeira região enfocada no protocolo (Foto: iStockphotos)

A Associação Brasileira de Produtores Orgânicos (ABPO) e o WWF-Brasil lançaram em outubro o Protocolo de Carne Sustentável, o primeiro do país a inserir a conservação ambiental numa certificação de raças bovinas. Pecuaristas do Pantanal (primeira região enfocada) que aderirem ao acordo deverão adotar boas práticas produtivas, como ajuste de lotação de pastagens para evitar compactação, perda de nutrientes e desequilíbrio do solo, proteção dos recursos hídricos e recuperação de áreas degradadas. Disponível para esses produtores, o software “Fazenda Pantaneira Sustentável” (FPS), desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), permite detectar o grau de sustentabilidade da propriedade por meio de vários indicadores, fornecendo um relatório que indica se a fazenda está sustentável ou se precisa fazer ajustes.

Veja também
+ Jovem grava momento em que mulher morre sem saber que se tratava de sua mãe
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago